Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, outubro 15, 2012


Resenha: As Esganadas

Comments
Oi gente!
Bom, vocês viram que eu ando meio sumida não é mesmo?! Peço desculpas, faltam dois meses para o exame da OAB e preciso dizer que estou surtando? Minhas leituras não rendem, aí quando me empolgo na leitura me sinto culpada por não estar estudando, enfim, estou tentando, dezembro está aí, quem sabe depois disso minha neura acaba.
A resenha de hoje não é minha, é do Felipe, um grande amigo meu, blogueiro também, para conhecer o blog dele é só clicar aqui.
Enfim, vamos a resenha...

Autor: Jô Soares
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535919752
Páginas: 264
Ano: 2011



“As Esganadas” livro publicado pela Companhia das Letras conta uma historia simples, investigadores da polícia correndo atrás do criminoso, mas o que seria um mero livro policial banal nas mãos do brilhantíssimo Jô Soares torna-se um texto envolvente e feroz, "verdadeiramente poético, ou o contrário". 

A deliciosa narrativa está nas tentativas da polícia de encontrar um criminoso que, além de muito esperto e de não despertar suspeita nenhuma, possui uma rara característica física que dificulta a utilização dos novos “métodos científicos” da polícia carioca e para investigar os crimes, o famigerado chefe de polícia Filinto Müller designa um delegado ranzinza, assessorado por um auxiliar obtuso e medroso, e que contará com a inestimável ajuda de um sofisticado e culto ex-inspetor português. Na perseguição ao criminoso, os três investigadores ganham a desejável companhia de uma jovem linda, destemida, viajada e moderna, que é repórter e fotógrafa da principal revista ilustrada do país. 

Jô cria personagens cheios de personalidades, tipos bem construídos, chamativos e caricatos, ele também contextualiza sua trama em pleno Estado Novo e a forma como ele usa eventos e personagens reais para conduzir sua trama ficcional lhe permite entrar em detalhes históricos e curiosos enquanto desenvolve a trama, genial.

“As Esganadas” é um retrato saboroso do fim dos anos 30” foi como definiu Luis Fernando Veríssimo.

Apesar dele usar a sua "fórmula de sempre", “As Esganadas” tem uma diferença fundamental de seus outros romances, o seu texto está bem mais conciso e sem prolixidade com um humor leve e sutil contrapondo-se a ao peso com que Jô narra as mortes das “Esganadas”. Ele narra uma série de crimes brutais, com requintes inimagináveis de crueldade e que deixa o leitor com um sorriso no rosto. 

Várias mulheres gordas, um psicopata que odeia a mãe e um autor de peso "recomendadíssimo", "As Esganadas" uma leitura divertida, emocionante e evolvente!

Confiram um trecho lido pelo autor:


/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base