Ocorreu um erro neste gadget

domingo, setembro 23, 2012


Filme: O Retorno de Johnny English.

Comments

Olá pessoal,

Gostam de filmes de comédia? Sim? Ótimo. Dizem que rir é o melhor remédio. 

Sou fã de uma boa comédia, infelizmente cada vez mais rara nos cinemas. Aprecio mais o humor pastelão do grande gênio Charlie Chaplin, ou os irmãos Marx, os Três Patetas etc. Dos humoristas atuais, poucos chamam minha atenção, mas gosto em especial de Jim Carry. Não aprecio muito as comédias norte-americanas que abusam da sexualidade ou excentricidade e parecem só ter sentido para Adam Sandler. Fugindo ao estabelecido na frase anterior, assisti a uma comédia do humorista Sara Bonham Carter, intitulada "O Ditador" e apesar de algumas cenas desnecessárias,  gostei do filme. É bem inteligente e possui um humor ácido e rápido.

Mas não é dele que irei falar aqui e sim de um filme estrelado por Rowan Atkison, o eterno Mr. Bean.

Em "O Retorno de Johnny English" (Johnny English Reborn) o ator revive o personagem título em uma paródia aos filmes de espionagem, mais precisamente aos de 007. 

Rowan, que se tornou mundialmente famoso com seu personagem Mr. Bean, possui exatamente o tipo de humor de que gosto, além de ser um ótimo ator.

Na trama, o agente Johnny English é obrigado a sair de seu retiro espiritual entre os monges na Ásia, onde melhorava suas "felinas" habilidades em artes-marciais. Diante da ameaça de morte a um importante líder chinês, o MI-7 lança mão de seu melhor homem. Talvez não o 1º melhor, mas o 2º ou ainda o 3º melhor, enfim...

De volta a ativa e tentando recuperar o prestígio após o fatídico caso de Moçambique - não pergunte - English descobre que durante sua ausência algumas alterações ocorreram no MI-7. Uma delas é a nova chefe, Pegasus (vivida pela atriz Gillian Anderson, a eterna agente Scully da série Arquivo X) que não está absolutamente convencida da utilidade do agente e a bela psicóloga Kate (Rosamund Pike), que tenta ajudá-lo com seu trauma em relação a Moçambique.

Na missão, English contará com a ajuda do jovem agente Tucker (Daniel Kaluuya), que ao seu lado, tenta descobrir quem poderia estar por trás da ameaça. Logo, a dupla descobre que uma organização composta por agentes da CIA, KGB e do próprio MI-7 planeja matar o líder chinês se valendo de uma incrível tecnologia. Cabe a English, usando toda a sua destreza e inteligência, descobrir quem é o traidor dentro do serviço secreto britânico e impedir o atentado. Que Deus ajude a Inglaterra!

O filme garante boas risadas (eu disse risadas e não gargalhadas). Rowan está um pouco mais sério e menos atrapalhado, talvez a idade esteja pesando.

Mesmo assim, somente suas expressões faciais já nos divertem. Os fãs do ator, e aqui eu me incluo, podem acomodar-se no sofá e curti o filme. Diversão garantida.


Trailer:


Postado por Max.

Também publicado no blog do autor: http://maxliteratura.blogspot.com.br/
/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base