Ocorreu um erro neste gadget

domingo, setembro 30, 2012


Filme: A Mulher de Preto.

Comments


Olá pessoal,

Hoje irei falar de um filme que há muito tempo estava querendo assistir: A Mulher de Preto (The Woman in Black), protagonizado pelo ator Daniel Radcliffe, o eterno Harry Potter.

Baseado no romance homônimo da escritora inglesa Susan Hill, que li e curti muito, o longa conta a história arrepiante de um jovem advogado londrino chamado Arthur Kipps (Radcliffe) que ainda vive o luto da perda de sua jovem esposa, morta durante o parto de seu único filho.

Kipps é encarregado por seu chefe de ir até uma pitoresca cidadezinha do interior da Inglaterra para cuidar dos papéis deixados por uma cliente recém-falecida, a Sra. Alice Drablow. Parece um trabalho simples, tanto que Kipps combina com a babá (Jessica Raine) do seu filho Joseph (Misha Handley) de irem ao seu encontro dentro de alguns dias para juntos desfrutarem dos ares do campo.

O que Kipps não imaginava é que estava para enfrentar um terrível mal que assombra o lugar: o espectro vingativo de uma mulher.

Sua chegada ao lugarejo é vista como indesejada pelos nativos. Ao descobrirem que o propósito do jovem advogado é ir até a velha mansão Eel Marsh House em busca do possível testamento da Sra. Alice, os moradores do lugar não escondem o desejo de ver o recém-chegado pelas costas. Todas as advertências explícitas e implícitas feitas pelos nada amistosos habitantes não são o suficiente para persuadir Kipps de não ir até a antiga morada da cliente da firma. Lá, enquanto analisa pilhas de papéis velhos, acontecimentos estranhos começam a ocorrer. Em dada ocasião, Kipps avista pela janela do segundo andar, uma estranha figura rondando a propriedade: uma mulher trajada de luto. Curioso, ele sai em sua busca e encontra o cemitério da família.

Com o tempo o advogado descobre que o que viu é o espectro de uma mulher cujas aparições estão diretamente ligadas aos estranhos suicídios das crianças da cidade. Imediatamente, Kipps se sente atraído pelo mistério e tenta elucidá-lo, para isso ele conta com a ajuda de um senhor chamado Simon Daily (Ciaran Hinds); ele e sua esposa Elisabeth (Janet McTeer) perderam o único filho nas mesmas circunstâncias misteriosas.

Obstinado e corajoso, Kipps mergulha cada vez mais no mistério que cerca a isolada propriedade de Eel Marsh House e a identidade da terrível mulher de preto, fazendo uma incursão no terror de gelar o sangue. O que ele descobre... bem, não vou revelar, claro.

Existem, certamente, algumas discrepâncias entre o livro e o filme, mas isso só tornou o longa melhor. A narrativa do livro consegue construir uma tensão e um ambiente de terror com poucos elementos, mas para uma produção cinematográfica esses mesmos elementos seriam insuficientes para produzir o tom sombrio necessário a um filme do gênero. 
 
“A Mulher de Preto” é um filme de terror como há muito tempo não assistia. Bem constituído, com uma boa história e o clima sombrio oriundo do isolamento do protagonista em uma antiga mansão mal-assombrada, fora a trilha sonora que constrói a tensão no momento apropriado, além de um bom elenco, incluindo Radcliffe, que parece ter se esforçado muito no papel para nos brindar com uma boa atuação. Boa reconstituição de época, boa fotografia e bons sustos fazem com que o filme prenda o espectador na poltrona.

Eis um filme que futuramente irei adicionar em minha coleção. “A Mulher de Preto” é a prova de que o cinema ainda pode produzir um filme de horror ou terror realmente bom.

Assista... se tiver coragem.

Foi anunciado que o filme irá ganhar uma continuação, a história se passará 40 anos após os acontecimentos do primeiro.

Postado por Max,

Também publicado no blog do autor: http://maxliteratura.blogspot.com.br/

Trailer:

/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base