Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, agosto 01, 2012


Resenha: Garotas de Vidro

Comments
Oi gente, como estamos?
Eu achei que estaria com um tempo mais livre nessas férias, grande engano, vocês viram o quão sumida eu estou né, mas estou me reorganizando e ajustando o blog nesta nova agenda.


Autora: Laurie Anderson
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630113
Páginas: 272
Ano: 2012

Sinopse: Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.


Uma missão complicada é falar sobre este livro, confesso que não esperava me aproximar tanto da Lia, a personagem principal, mas já nos primeiros capítulos já estava totalmente envolvida emocionalmente com seu drama.

Garotas de Vidro retrata de uma maneira bem real o cotidiano de Lia, uma jovem que sofre de um transtorno alimentar, a obsessão de Lia com seu peso é algo angustiante, a autora soube trabalhar a narrativa de um modo que é impossível para o leitor não se ver envolvido na trama e não ficar aflito com as decisões da garota. Ela contabiliza qualquer caloria que ingere, e decorou o quanto que cada alimento a fará engordar e meios de perder essas calorias.

Além disso a garota se vê perseguida pelo fantasma da amiga, e não tem uma relação boa com seus pais, principalmente com sua mãe. Por só termos o ponto de vista de Lia em alguns momentos até achamos justo o modo que ela trata a mãe, aí levamos em consideração o problema que é a realidade de Lia, os distúrbios, a morte recente da amiga e aí podemos compreender a marcação da mãe em cima dela. A narrativa da autora é tão intensa que esquecemos de vê-la como mãe, apenas levamos em consideração o que a protagonista pensa, os nossos pensamentos caminham para o mesmo rumo que os de Lia.

Com a leitura do livro podemos refletir em como a sociedade impõe regras de padrões de beleza, a necessidade de um corpo perfeito e como essa ditadura afeta psicologicamente as pessoas, a autora foi muito feliz na criação do enredo, colocou esses problemas de um modo que realmente choca o leitor.

Por conta da narrativa ser em primeira pessoa isso nos causa certa aflição, acompanhar o drama da protagonista ao ingerir qualquer caloria é complicado, a autora fez um trabalho tão incrível que o leitor sente a agonia de Lia e é por isso que temos uma obra tão incrível nas mãos.

O único ponto negativo do livro é o excesso de informação na capa. A arte da capa é linda, mas foi colocada  muita coisa escrita. Creio que se houvesse menos informações a capa teria ficado bem melhor.

Minha recomendação? Leia, tenho certeza que irá gostar, mas tenha ciência que é uma leitura intensa.

Beijos
Lis
/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base