Ocorreu um erro neste gadget

domingo, julho 15, 2012


Filme: O Ritual.

Comments

Nenhuma figura das religiões povoa mais o imaginário popular do que o diabo. Todo aquele que teve uma criação católica ou evangélica deve ter aprendido um pouco sobre a figura que personifica o mal na Bíblia Sagrada.

Quando crianças passamos a temer essa entidade e nos guiamos de acordo a evitar o pecado e escapar da punição representada pelo inferno. Mais será que o demônio realmente existe?

No longa “O Ritual”, dirigido por Mikael Hafstrom, acompanhamos a história de um padre norte-americano chamado Michael Kovak  (Colin O’Donoghue) que depois de sua ordenação decide pedir demissão ao seu superior. Ocorre que o jovem ingressou no seminário apenas para ter a oportunidade de cursar um nível superior bancado pela Igreja. Frustrado com seu pai e não muito convicto de sua fé, Michael esta totalmente perdido, sem rumo.

Durante um acidente, iniciado inadvertidamente por seu superior, o padre Matthew – ele tropeça e faz uma ciclista ser atropelada – Michael concede a absolvição à moribunda. Resolvido a não permitir que Michael desista da carreira eclesiástica, seu superior o convida para ir até o Vaticano para um curso que terá inicio em breve: um curso de exorcismo. 

Relutante e meio incrédulo, Michael decide ir ao curso, principalmente pelo fato de que, caso desista realmente de seus votos, a Igreja teria o direito de solicitar o reembolso do dinheiro investindo em sua formação. 

Entre a cruz e a espada- me desculpem pelo trocadilho, não resisti – Michael inicia o curso de exorcismo e aqui eis um detalhe sobre o personagem que me esqueci de comentar: ele se formou em psicologia.

Durante o curso, ministrado pelo padre Xavier (Ciaran Hinds), este percebe que seu novo pupilo é um tanto quanto incrédulo no que tange a existência do demônio e possessões demoníacas, já que como psicólogo Michael possui uma resposta científica para o tal fenômeno. Para convencer o jovem padre, seu professor pede para que ele vá falar com um veterano em exorcismo, o prá lá de esquisito padre Lucas – interpretado pelo veterano Anthony Hopkins com a sua costumeira expressão de cansaço. 
 
O padre Lucas encontra-se no momento com um caso de exorcismo nas mãos: o de uma jovem grávida cujo filho, suspeita-se, seja do próprio pai. Primeiramente, Michael estanha o fato de que o ritual não é realizado em uma única seção, mais é contínuo, com o padre Lucas efetuando cerimônias periodicamente com a jovem, outra coisa que desperta as emoções do jovem é o fato da garota falar coisas que não deveria saber, coisas essas do passado dele.

Mesmo presenciando alguns fatos que transcendem a explicação da psicologia – como o momento em que a jovem regurgita pregos – Michael se mantém cético. Mesmo assim passa a acompanhar o padre Lucas
.
Com o tempo, enquanto tenta se decidir se o padre Lucas é ou não um farsante e se a jovem está ou não realmente possuída por uma entidade maligna e compartilhando suas dúvidas com uma colega de curso chamada Angelina (Alice Braga), o pior acontece: durante uma seção de exorcismo a jovem passa mal devido a seu estado e é levada ao hospital. Lá vem a falecer e com ela o bebe em seu ventre.

Logo após esse evento, o Padre Lucas passa a se comportar de forma estranha e fenômenos sobrenaturais ocorrem em torno do jovem Michael. Ao perceber que o mal é real ele se vê diante de tarefa de tentar expulsar o demônio que agora possui o padre Lucas.

“O Ritual” é um daqueles filmes de terror norte-americanos que vem com aquela presunção de veracidade: “filme baseado em fatos reais”. Existe todo o clichê dos filmes do gênero como a deformidade física e mudanças de comportamento supostamente atribuídas à possessão. A história em si é boa, embora um tanto gasta. Depois de “O Exorcista” toda obra de terror envolvendo possessão, como por exemplo “O Exorcismo de Emily Rose”, perde o ar de originalidade.

A atuação verde do ator Colin O’Donoghue também não ajuda muito. O que salva o filme é o veterano Hopkins, que mesmo assim não está tão assustador como quando interpretou Hannibal Lecter.

Ainda assim vale a pena.

Trailer:  http://youtu.be/yzc4UgJGEpg

Postado por Max.

Também publicado no blog do autor: http://maxliteratura.blogspot.com.br/


/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base