Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, junho 08, 2012


Resenha: Deslembrança

Comments
Oi gente, como estamos?
Extremamente feliz com a mudança do clima, esse friozinho lindo me visitando gente, tem como não ficar feliz com isso? Mais alguém compartilha da minha alegria? Enfim, 'bora para a resenha de hoje...

Autora: Cat Patrick
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580571622
Páginas: 250
Ano: 2012

Sinopse: Toda noite, quando London Lane recosta a cabeça no travesseiro e dorme, cada mínimo detalhe do dia que viveu desaparece de sua memória. Pela manhã, restam-lhe apenas lembranças do futuro: pessoas e acontecimentos que ainda estão por vir. Para conseguir manter uma rotina minimamente normal, London escreve bilhetes para si própria e recorre à sempre fiel melhor amiga. Já acostumada a tudo isso, ela tenta encarar a perda de memória mais como uma fatalidade que como uma limitação. Mas, quando imagens perturbadoras começam a surgir em suas lembranças e London precisa, de algum modo, escapar delas, fica claro que para entender o presente e o futuro ela terá que decifrar o que ficou esquecido no passado.


Comecei a leitura deste livro o achando um pouco confuso, somos jogados na realidade de London sem muitas explicações, a principio achei que ela somente não tinha memória recente, mas com o passar dos capítulos entendemos que o problema é bem maior do que a falta de memória, London apenas tem lembranças de coisas que vão acontecer, do mesmo modo que nós lembramos do que aconteceu ontem, semana passada ela se lembra do futuro, desse modo ela só consegue lembrar das pessoas se elas fazem parte de seu futuro.
Vida complicada não? E se pinta um possível romance nisso tudo? Como evoluir um relacionamento se não se lembra como ele se iniciou ou pelo menos o nome de quem você está envolvida?

"Eu me lembro do que ainda vai acontecer.
Lembro o futuro, mas esqueço o que já passou.
Todas as minhas lembranças, boas, ruins ou tanto faz, um dia vão se concretizar." Página 33

O grande problema das lembranças de London é que quando elas se concretizam simplesmente somem da sua cabeça, como o passado que para ela não existe.

A narrativa é feita em primeira pessoa por London, o que é bem interessante pois vivemos um dia com ela na integra e depois acompanhamos como ela apenas tem que acreditar em suas anotações. É bem útil quando ela deseja apagar um fato desagradável que aconteceu ela simplesmente não anota, mas imagino que deva ser bem frustrante desfrutar dos bons momentos somente por meio de anotações, como criar vínculos com pessoas somente por anotações, palavras que não trazem toda a emoção, mas sim fatos do ocorrido.

A vivencia que o leitor tem com o cotidiano de London faz com que em determinados momentos  ele saiba mais da vida da protagonista do que ela própria, é interessante pois vemos o que ela passou e como no outro dia ela é surpreendida com coisas banais do cotidiano, porém também dá aquela aflição, aquela vontade de que ela tivesse feito mais anotações e aquela irritação dela não se lembrar de coisas importantes.

A leitura é bem rápida, em um dia terminei o livro, só achei que a autora poderia ter trabalhado mais nos detalhes, e definitivamente trabalhado mais no final. Esperava muito mais e o enredo prometia algo mais, então isso acabou me frustrando um pouco.
Enfim, o livro é bom, mas o final poderia ter sido melhor elaborado.

Beijos
Lis

/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base