Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, março 28, 2012


Resenha: Para Sempre

Comments
Oi gente, estamos todos bem?
O meu humor melhorou muito esses dias, afinal o calor está indo embora, tem coisa mais linda que isso? Bom, chega de lenga lenga, vamos para a resenha...

Autores: Kim e Krickitt Carpenter
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630083
Páginas: 144
Ano: 2012

Sinopse: A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alto velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte de sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

Para Sempre é baseado na história de vida dos autores da obra, e por este motivo eu esperava um livro bem mais emocionante e uma narrativa mais intensa do que foi passado.
Honestamente fazia tempo que eu não me decepcionava tanto com um livro. A história de vida do casal retratada no livro é linda, porém a narrativa deixou o livro sem emoção.

A primeira coisa que estranhei foi o fato de Krickitt não participar da narrativa. Bom, temos um ou outro diálogo com suas falas, porém somente Kim é o narrador da história, tendo o nome dos dois como autores da obra pensei que os dois teriam participação da narrativa, pode ser que ela tenha ajudado na construção do livro, porém senti falta de ver o ponto de vista dela de toda aquela situação, pois mesmo os dois terem passado pelas dificuldades juntos, cada um vivenciou de um jeito, no livro vemos como ele ficou sabendo que a esposa não lembrava dele, porém como ela superou essa fase é uma incógnita.

A narrativa também deixou a desejar nos diálogos. Vemos Kim mais como um observador da vida de Krickitt do que um personagem que presenciou tudo e que passou por tantas provações. Os diálogos são raros e em alguns momentos forçados também.
Não nego que deve ser difícil expor em um livro uma situação tão emocionante e intensa como a vivenciada pelo casal, porém fica meio complicado compreender o que os dois passaram pela maneira que foi exposta.

Outra coisa que senti falta é um "o que aconteceu depois", além de que muita coisa poderia ser tirada do livro, como o detalhamento minucioso do quadro clínico de Krickitt  e um capítulo dedicado a narrar a abordagem da história na mídia.

Veja bem, a história é linda, a fé e força do casal é inquestionável, mas também é aquela coisa, sabemos mas não sentimos, não é um livro emocionante como prometia. Mesmo sendo uma dupla de estreantes eu esperava mais, afinal estavam escrevendo sobre uma coisa real, tinham muito material mas deixaram de usar.

Creio que essa deverá ser uma das raras vezes em que o filme irá superar o livro, afinal o enredo é ótimo. Para quem não viu, confira o trailer do filme:




Beijos
Lis
/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base