Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, fevereiro 29, 2012


E o que vem por aí... Lançamentos de Março Editora Arqueiro

Comments


Olá galera!
Olha só quantos lançamentos incríveis, nem preciso dizer que estou pulando aqui, tem tantas novidades nesse começo de ano que a única coisa errada é a grana curta. :(  Mas como os sonhos não devem morrer vamos torcer por precinhos bem camaradas, e bibliotecas públicas cada vez mais bem reabastecidas para mais e mais pessoas terem acesso a esse mundo mágico dos livros.
E agora os lançamentos...

07/03 Nunca diga adeus - Doug Magee



Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo. Sem o marido para ajudá-la, Lena, mãe de Sarah, confere e assina os documentos autorizando a ida da filha. David saiu de casa cedo dizendo que recebera uma ligação do trabalho. Mais uma desculpa esfarrapada que ela não engoliu. O casamento está em crise, mas ela acredita que os dois vão conseguir se acertar no período em que a menina estiver fora. Já pensando nos momentos a sós com o marido, Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram sequestradas. Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados. Neste suspense de tirar o fôlego, o desespero e a ganância levam algumas pessoas a tomar decisões impensáveis. Mas a fé e a intuição sempre podem superar as dificuldades.

 07/03  Dias de Chuva e Tempestade - Nancy Pickard

A professora Jody Linder acaba de receber uma terrível notícia: o homem condenado pelo assassinato de seu pai está sendo solto e voltará para a cidade. Há 23 anos um crime abalou a pacata Rose, uma cidadezinha no interior do Kansas. Hugh-Jay Linder, filho de um rico fazendeiro, foi encontrado morto em casa e sua esposa, Laurie, desapareceu, levantando a suspeita de que ela também teria sido assassinada. Ex-empregado da família, o vaqueiro Billy Crosby foi imediatamente detido e logo condenado: um vestido sujo com o sangue de Laurie estava dentro da sua picape e o chapéu dele foi encontrado na cena do crime. Agora o jovem advogado Collin Crosby quer provar que o pai é inocente e que as evidências foram manipuladas por influência da família Linder. Enquanto Collin espera um novo julgamento para fazer justiça ao pai, Jody precisa confrontar seus tios e avós para descobrir o que realmente aconteceu naquela terrível noite. Para isso, ela sera obrigada a remexer em velhos segredos de família e a lidar com consequências imprevisíveis. Um suspense com pinceladas de poesia e lirismo, Dias de chuva e tempestade captura a essência das pequenas cidades americanas e demonstra a habilidade de Nancy Pickard em criar personagens incrivelmente reais e profundos.


15/03  O Melhor de Mim - O Primeiro Amor Deixa Marcas Para a Vida Inteira - Nicholas Sparks

Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.


Amei todos os lançamentos, juro : ) ... Mas como a boa fã maluca que eu sou pelos livros do Sparks nem preciso dizer que estou doida pelo livro ''O melhor de mim'' sou apaixonada por seus livros e já estou ansiosa por esse!
E vocês? Gostaram das novidades? 

                                                                                                              Beijos Mores
                                                                                                                                     Nita...


Resultado da Promoção O Trono de Fogo

Comments
Oi gente!
Quem aí está curioso para saber quem ganhou a promoção do kit O Trono de Fogo?

Vamos ao resultado...


E quem dá nome ao número é...

terça-feira, fevereiro 28, 2012


Cinefilia: E o Oscar vai para...

Comments
Bom dia galera, tudo bom com vocês? Nossa que falta que ando sentindo de vocês! Desculpa ter sumido, não tive uma semana muito boa, mas enfim, como foram de Carnaval? Sem mais ladainhas, vamos ao que interessa.

And the Oscar goes to...

Nossa que frio na barriga que me dá, quando os comentaristas fazem este anunciado. Para nós, que somos fãs e estamos torcendo pelos nossos favoritos, já é angustiante, imaginem para os concorrentes?

Eu fiquei - quase – SUPER contente, tanto com as indicações, quanto com os escolhidos, o meu favorito, A Invenção de Hugo Cabret, deu um show e arrasou levando 5 (cinco) estatuetas para casa. Mas sinceramente, vim falar de UMA ÚNICA Estatueta que foi mais do que merecida.

 

Carregando nas costas 17 indicações, fazendo com que ela se torne recordista de indicações, incluindo a mais recente por A Dama de Ferro, Meryl Streep, dá um show de interpretação, mesmo sendo reconhecida, ou não – ela só levou para casa três estatuetas, em 1980, por Kramer vs. Kramer, e em 1983, por A Escolha de Sofia, contando com a mais recente.


“Interpretando Margaret Thatcher e dona de uma excelente atuação, a Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood não pensou duas vezes e premiou a diva do cinema com sua terceira estatueta.”
                                                          - Guia da Semana
 
Quem acha injusto de 17 indicações, essa Deusa Etérea, ganhar somente 3, levante a mão! \o/ Eu meio que chorei rios, quando Meryl, foi chamada ao palco, porque pra mim, depois do Plummer, foi a estatueta mais merecida.

 

E vocês assistiram ao Oscar? Gostaram?

Um beijão e até a próxima! :)
Camila Leite.

sábado, fevereiro 25, 2012


Resenha: De uma só sorte

Comments
Oi gente!
A resenha de hoje é de um livro que viajou muito até chegar aqui, veio de Portugal e foi o primeiro livro do autor Tiago Gonçalves, que já foi entrevistado aqui no blog, quem não leu a entrevista é só clicar aqui, então 'bora conferir a resenha...

Autor: Tiago Gonçalves
Editora: Edita-me
ISBN: 9789898262363
Páginas: 64
Ano: 2010

Sinopse: Presa num mundo sem profundidade, a visão de Manuela não alcançava para além de seu campo, isolada do seu pensamento e ambição, a sua vida poderia presumir-se a um eterno movimento circular, constantemente voltando ao ponto de partida, quando parecia estar prestes a escalar as paredes que restringiam a sua vida. Sem ambição que gerasse qualquer opção. A vida era simples e resumida, não fossem os acontecimentos do seu mundo serem bem maiores do que o espaço ao qual se restringia. Espaço e mundo no qual ninguém queria entrar.
Esta obra abre, para si, as portas deste mundo.

"A sua vida podia resumir-se em pequenos factos, aliás para os demais a sua vida era isso mesmo, pequenos factos" Página 13

De Uma Só sorte nos apresenta a vida de Manuela, uma menina que foi forçada a virar mulher por conta de um casamento extremamente cedo.
Uma narrativa simples e dinâmica para apresentar o cotidiano desta jovem mulher, uma rotina rural e acomodada com as situações que a vida lhe deu.

A narrativa é feita em em terceira pessoa, mas com o foco e sempre em Manuela, o mais interessante desta narrativa é a proximidade que o leitor sente com a protagonista, já no primeiro capítulo nos identificamos com Manuela, como se pudéssemos observar suas ações e não apenas ler.
Os capítulos são  curtos, o que torna a leitura bem mais rápida. Há variações do tempo, em alguns momentos retornamos ao passado de Manuela para compreender o que ela havia passado até ali, não temos um tempo exato da narrativa, mas que fique claro que o autor foi feliz na construção dos capítulos, pois mesmo o tempo não sendo regular o leitor não fica perdido.

O livro se torna torturante em alguns pontos, temos a vontade de gritar com a Manuela, sua vida realmente é um círculo, mesmo com a sorte não sorrindo para ela, ela continua estacionada em sua vida, não faz nada para mudar. O pior é que vejo isso um reflexo da realidade, pessoas que se acomodam, não por preguiça, mas por achar que não conseguem mais do que isso. É complicado, é a história de uma mulher do campo, mas suas ações refletem muito nas mulheres urbanas da nossa sociedade.

Bom, no geral eu gostei muito do livro, embora acho que o autor poderia ter explorado mais o cotidiano de Manuela, mostrar mais do seu ponto de vista dos acontecimentos de sua vida.
Infelizmente o livro não está a venda no Brasil, mas caso queira comprar é só acessar o site do autor que lá tem o link para a compra.

Beijos
Lis

E o que vem por aí... Lançamentos e Pré-lançamentos da Giz Editorial

Comments
 Olá galera!
Prontos para mais alguns lançamentos? Aqui vai alguns livros super diferentes e divertidos para deixar seu ano muito mais animado.

 Pré-lançamentos...

Fábulas ao Anoitecer - Georgette Silen 15/03




Você sabe o que acontece na escuridão da noite?

Que mistérios se escondem sob a luz do luar?

Fábulas ao Anoitecer é uma seleta de narrativas fantásticas que têm como cenário principal o manto da escuridão, que assume seu reinado após o pôr do sol. Terror, amor, magia, criaturas fantásticas como fadas, bruxos, dragões, elfos, e até ficção científica surgem de suas páginas. Mitologia e lendas folclóricas mundiais são revisitadas e conduzem o leitor pelo maravilhoso mundo da Literatura Fantástica Brasileira.

Fábulas ao Anoitecer é para ser lido debaixo das cobertas, com lanternas acesas, num clima de mistério e segredo. Mas tome cuidado com as janelas. Mantenha-as bem fechadas... 






O Despertar das Tatuagens - Regina Drummond e Rosana Rios 15/03




Dois mundos. Um objeto perdido. Marcas que se transformam em tatuagens de poder. O mal se espalha por um reino idílico, governado pela Grande Mãe, uma poderosa matriarca.

Uma profecia pode levar a salvação para o continente devastado. Mas pode também atrair criaturas perigosas: as Sombras, que se alimentam das fraquezas humanas, encontram o campo livre para agir.

Entre duas realidades cheias de desafios, Raiziar, o herdeiro da Grande Mãe, luta pelo despertar das nove tatuagens que traz no corpo. Só elas poderão ajudá-lo a encontrar o objeto capaz de devolver força e poder aos seus ancestrais. 







As Crônicas de Kira - Georgette Silen 15/03



Uma princesa guerreira. Uma profecia antiga. Uma missão sagrada.
Kira, a Princesa de Hisipan, terra de fabulosas mulheres guerreiras, parte em uma jornada heroica por reinos distantes, à procura de um artefato mágico.
Uma narrativa épica, repleta de reviravoltas e personagens complexos, guerreiros, batalhas espetaculares em terra e mar, criaturas fantásticas, monstros saídos de histórias de terror, belas mulheres e feiticeiros sinistros, que irá hipnotizá-lo do início ao fim.
As Crônicas de Kira é leitura obrigatória para os apreciadores do gênero Espada & Magia, que tornaram famosos personagens como Conan, o Bárbaro, e Elric, o cavaleiro albino. 






Lançamentos...


                         Maria - Eliana Portella




A SAGA DE UMA FAMÍLIA MARCADA PELO AMOR E PELA TRAGÉDIA. Grandes conquistas, sonhos realizados. Grandes perdas, corações despedaçados.
Maria Eva e Luiz Augusto, um amor para a vida toda. A paixão à primeira vista, o encontro de corações e a união eterna.
Maria Fernanda e Maria Luiza. Unidas no sofrimento e na idealização de encontrar um grande e verdadeiro amor. Na busca pela felicidade, o destino as uniu, o amor as separou.
Uma história de amizade, uma história de amor. A vaidade, o ciúme e o desejo, o equilíbrio e a inconsequência, a conquista e a perda... todos caminhando lado a lado.
Encontros e desencontros. Entrega e renúncia. Alegria e tristeza. Coração que bate forte, coração que não bate. Lábios que sorriem, lábios que se calam. Olhos que brilham, olhos que se fecham.
Ganhar e perder. Viver e morrer.
Maria e Luigi, a esperança de viver um amor impossível.
Maria e Matheus, um amor a três. Fidelidade e traição.



Em meio a encontros e desencontros, você vai se achar e se perder. Você vai se encontrar!

Meu Everest - Realizando um sonho no topo do Mundo  Luciano Pires


           "O Meu Everest é, de longe, o melhor livro de trekking escrito em português!"
Luciano trocou a gravata pela mochila e o paletó por uma "parka" impermeável. Marcou as férias, despediu-se da família e saiu direto de São Paulo - Capital, para o Campo Base do Everest, a 5,3 mil metros de altura, no Nepal. Sem nunca ter feito uma caminhada com mais de dois dias. Este livro conta como foi.

"Como era gostoso ver a expressão no rosto da turma quando eu dizia que estava indo para o Everest. Para o Nepal. Para Kathmandu. Nomes mágicos, com uma sonoridade diferente, imediatamente remetendo para: AVENTURA. Aqui estava eu, entrando no avião, a caminho do meu sonho. Do meu Everest."


"Vi gente que aparentemente não subiria uma escada, fazendo a trilha do Everest. Homens e mulheres com mais de 70 anos. Uma senhora, sexagenária, com uma perna mecânica. Gordos e magros. Jovens e velhos...tinha de tudo. Cada um tentando chegar ao sue Everest."


"Enquanto eu estava no Brasil, imaginei mais de uma vez como seria interessante encontrar o Yeti, o Abominável Homem das Neves, no momento em que eu estivesse com minha máquina fotográfica em mãos. Pois andei perguntando para a turma de lá como é essa história."


"Enquanto eu me preparava para dormir, pensei no local onde eu estava. O ruído das avalanches não deixava dúvidas: aquele lugar estava vivo. Os blocos de gelo estavam se movendo. As fendas se abrindo e fechando. A qualquer momento aquilo tudo podia vir abaixo."
E ai galera deu para ter um gostinho do quem vem por aí? As editoras estão com tudo neste começo de ano! São tantos lançamentos que fico até perdida sem saber o que ler primeiro... 

                                                                                                 Beijos Amores
                                                                                                                       Nita...

sexta-feira, fevereiro 24, 2012


Batalha Musical

Comments
Olá, pessoas!
Sejam muito bem-vindos a mais uma Batalha Musical.

Vou logo assumindo, a música que indicarei não era a planejada para o post de hoje, mas a vida nos surpreende em tudo não é mesmo?
Logo antes de vir escrever a coluna eu fui passar canais pela televisão e parei, ao acaso, na FOX. Na hora estava tocando a última música de um episódio de Glee (que, apesar de ser uma série musical, eu NÃO assisto) e eu logo reconheci a melodia.

One Of Us definitivamente marcou minha vida, principalmente minha infância e início de adolescência. Eu sempre achei sua melodia mágica, daquelas que quando você está triste ela te faz chorar, quando você está feliz ela te faz sorrir, quando está com saudades ela trás lembranças, enfim, a canção esteve sempre muito presente em vários momentos da minha vida. Porém, fazia um bom tempo que eu não a escutava, e até havia me esquecido del, logo, passar os canais na TV e me deparar com ela, foi uma adorável surpresa.

Olhando na internet, você pode encontrar vários covers da cantora Joan Osborne interpretando essa canção (achei até Paula Fernandes), mas resolvi por lhes apresentar a original e a versão de Glee. Vocês decidem o que vão querer escutar.

Joan é uma cantora norte-americana country/ soul. Ela ficou bastante conhecida na década de 90, especialmente após o lançamento da canção que indico hoje.

Curiosidade:  música One of Us foi propositalmente muito mais orientada no estilo pop que o restante do álbum, mais voltado para o countryblues e folk music. Joan declarou mais tarde que precisou trabalhar bastante forçadamente a voz para que ela ganhasse uma entonação mais "suave" em One of Us.
(Retirado do Wikipédia)







"Se Deus tivesse um nome, qual seria?
E como seria seu rosto?
Se você encontrasse com ele e toda a sua glória?
O que você perguntaria, se você pudesse fazer apenas uma pergunta?



Sim, sim, sim, Deus é maravilhoso
Sim, sim, sim, Deus é bom
Sim, sim, sim, Sim



E se Deus fosse um de nós?
Apenas um desajeitado como nós
Apenas um estranho no ônibus
Tentando fazer seu caminho de casa



Se Deus tivesse um rosto,com o que seria parecido?
E você gostaria de vê-lo
Se vendo significasse que você teria acreditar
Em coisas, assim como, o Céu, Jesus e os santos
E todos os profetas"

Antes que alguns pensem que estou lhes apresentando uma música gospel, afirmo-lhes que esta não passa de mais uma música secular que simplesmente fala de Deus.
Ao meu ver, a canção pode ser interpretada de diversas maneira, tudo depende de quem a escuta.
Você acredita em Deus?
Quem seria o seu deus?
Quem é Deus pra você?
Onde você enxerga Deus?
e assim vai...

Beijo ;*
Bom fim de semana!
Até sexta que vem o/
Paulinha

quarta-feira, fevereiro 22, 2012


E o que vem por aí.... ''Para Sempre'' novo sucesso da Editora Novo Conceito já tem trailer!

Comments


Boa tarde galera! E ai como foram de carnaval? Curtiram muito? Eu como trabalhei normalmente fiquei em casa, e nas horas vagas fiquei bisbilhotando na net ou lendo... e numa dessa olha só o que eu achei:

Lembram do novo lançamento da Editora Novo Conceito ''Para Sempre'' ?


A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

Pois é, ele vai estrear nas telonas agora em Março, mais precisamente no dia 23 e já temos um trailer!!!



Fala sério galera que lindo, e esse é o mesmo ator de ''Querido John '' que fofo, me apaixonei, nem preciso dizer que esse filme está sendo super aguardado né? E que estarei junto com vocês na primeira fileira chorando.... rs

                                                                                                              Beijos Amores
                                                                                                                                      Nita...

domingo, fevereiro 19, 2012


Entrevista com Breno Melo

Comments
Oi gente!
O convidado de hoje é o Breno Melo, autor do livro Marta, que digo desde já, uma simpatia de pessoa.



Oi Breno, nos conte um pouco sobre você, manias, o que faz nas horas vagas?
Vejamos se consigo resumir... Brasileiro, nasceu no Rio de Janeiro, 31 anos, sexo masculino, ex-funcionário público, alguns poemas escritos em inglês publicados em antologias nos EUA e Europa, um romance chamado "Marta", fala alguns idiomas (como você pode perceber pelas pequenas traduções que aparecem ao longo do romance), leitor, etc.
Não tenho grandes manias ou passatempos, senão aquelas manias e passatempos da maioria, como ouvir música, conectar-me, etc. Tudo muito banal, tudo muito corriqueiro. 

Quando se descobriu um escritor?
Ainda não me descobri um escritor. Digamos que eu tenha escrito um livro para amigos, para meia dúzia de pessoas, e que o livro tenha tido muito mais que meia dúzia de leitores... As pessoas querem ler uma obra que não foi escrita para elas, e me chamam escritor.
Mas é claro que fico feliz por ver o romance despertar a curiosidade de um número cada vez maior de leitores, agradando-lhes ou surpreendendo-os. Tudo isso se deve, obviamente, às resenhas. A sinopse e a capa do livro não são apelativas, não são exageradas, nem fazem “grandes promessas” como os políticos em época de campanha.
É a opinião dos leitores, o boca-à-boca, que tem feito o sucesso do livro.

Encontrou alguma dificuldade para a publicação do livro? Qual a sensação de ver seu livro publicado?
Encontrei as dificuldades que todos encontram. De modo geral, as grandes editoras preferem comprar os direitos de publicar aqueles livros que fazem sucesso no exterior e não “apostam” tanto em novos autores nacionais. O livro “funcionou” lá fora, provavelmente vai funcionar aqui também, e isso é uma espécie de garantia de vendas. Sorte dos autores estrangeiros, que publicam tanto lá como cá, e azar dos escritores nacionais, que muitas vezes não publicam nem lá nem cá...
Já as pequenas e médias editoras, não podendo pagar 12 mil, até 80 mil pelos mesmos direitos além de contratar os serviços de tradutores renomados, são as que mais se veem obrigadas a “descobrir” novos autores nacionais e “valorizá-los”. Daí que não devemos pensar que as pequenas editoras são mais nacionalistas ou mais “boazinhas” que as grandes, nem que as grandes são más ou têm algo contra os autores nacionais. Há motivos, e motivos financeiros, já que toda editora é antes de tudo um empresa...
Ainda assim, de modo geral, os pequenos editores publicam o que gostam de ler, os critérios são mais pessoais, e qualquer gosto, como sabemos, é baseado em leituras antigas. Por isso, não é surpreendente que os pequenos editores apostem em “novidades” ou “obras originais” que lembrem seus romances favoritos de décadas atrás...
Essas são as dificuldades que um autor novo encontra quando bate à porta das grandes e pequenas editoras com os seus originais debaixo do braço. As probabilidades de publicação nas grandes são pequenas, e nas pequenas um autor novo tem que agradar ao “dono da casa”, cujo gosto geralmente é bastante particular ou já antigo.
Um grande editor costuma ser um entendido de administração ou um bom empresário, sem que seja, necessariamente, um especialista em Literatura. Um pequeno editor costuma ser um leitor que defende seu gosto literário, às vezes ingenuamente, pondo a editora no rumo da falência se seu gosto literário não é popular ou não encontra um nicho.
É claro que existem exceções, mas estou procurando falar da regra, do que é comum.
Seja como for, as probabilidades de publicação são maiores nas pequenas editoras; e seja qual for o motivo, nobre ou não, são estas as que mais “descobrem” novos autores nacionais. Ainda assim, isso não significa que um autor encontrará espaço nas pequenas se por acaso não encontrar nas grandes. José de Alencar, Drummond, Fernando Pessoa, Borges e outros nomes de peso da Literatura Nacional ou Estrangeira tiveram custeada ao menos uma de suas obras.

"Marta" trata de um tema pouco visto nos livros que é a bipolaridade, que motivo o levou a tratar sobre isso no romance?
Justamente pelo fato de ser um tema pouco visto. Mais precisamente, o livro fala de “transtorno bipolar na adolescência”, que já é diferente do “transtorno bipolar adulto”. Para que tenhamos uma ideia melhor, o “transtorno bipolar na infância e adolescência” só foi reconhecido como enfermidade em 1994. É um tema novíssimo.
Seja como for, a ideia que as pessoas têm dos bipolares em geral não corresponde à realidade. Se há 14 milhões de bipolares no Brasil, incluídas as formas mais brandas do transtorno, por que não os reconhecemos? E, se temos uma visão equivocada sobre os bipolares, de onde vem essa visão? Certamente ela não vem do nada, mas talvez de livros, filmes e histórias caricatas, cujo objetivo é “chamar a atenção” do leitor ou telespectador.
Entendo perfeitamente quando alguns leitores dizem que a bipolaridade não foi bem “explorada” no romance. Com isso, talvez eles queiram dizer que o transtorno bipolar não apareceu, no romance, de modo caricato ou simplista para que qualquer um pudesse ver o que só alguns conseguem enxergar claramente. Em outras palavras, ou tínhamos uma protagonista bipolar do jeito que as pessoas imaginam ou tínhamos uma bipolar de verdade, como tantas outras.
É claro que podemos alimentar aquela visão distorcida, criando personagens bipolares de acordo com o que as pessoas esperam encontrar. Mas também podemos oferecer às pessoas um bom retrato da realidade, fazendo com que elas pensem ao menos um pouco ou, na pior das hipóteses, fazendo com que se apeguem ainda mais àquela visão distorcida, porque não querem refletir. Os bipolares, certamente, não mudarão para se encaixar na visão estigmatizada que temos deles... Nós é que deveríamos vê-los com outros olhos...
Talvez aqui seja oportuno falar das “camadas de leitura”. É um recurso considerado sofisticado e pouco visto. É como se estivéssemos diante de vários livros... Alguns leitores penetram as camadas de leitura mais profundas. Já outros, apenas as camadas mais superficiais. A Priscilla Duhau, por exemplo, fez uma leitura psicanalítica do romance, baseando-se nos conceitos de ego, id e superego. E, segundo o que pude entender de sua resenha, foi o bastante para entretê-la com o livro. Devo dizer, entretanto, que a camada mais superficial do romance não exige conhecimento prévio algum e que ela permite uma leitura rápida, sem pausas para reflexões ou análises. Porque é a história de amor de uma garota bipolar ou, para alguns, a “love story” de uma adolescente com um não sei que de diferente... Esse “não sei que de diferente” é o transtorno bipolar na adolescência... Mas, como eu havia dito, você não tem que refletir sobre isso; basta acompanhar a história.
Enfim, há várias possibilidades de leitura, desde as mais simples até as mais complexas, e é provável que ao menos uma delas seja do seu agrado.

Por que escolheu o nome Marta?
Do mesmo modo que a Marta bíblica se afligia com as coisas deste mundo em vez de buscar em primeiro lugar a Palavra de Deus ou o Conhecimento Divino, a Marta do romance se afligia com coisas deste mundo (faculdade, uma história de amor, etc.) em vez de buscar o mais importante, que é o conhecimento.
Se ela tivesse conhecimento sobre transtorno bipolar desde o início, talvez não tivesse se afligido tanto com o seu dia-a-dia.
Em outras palavras, do mesmo modo que a Marta bíblica deixou em segundo plano a vida imaterial (mais exatamente a vida espiritual), a Marta do romance deixou em segundo plano sua vida imaterial (mais exatamente sua saúde mental ou psíquica).
“Marta, Marta! Você se preocupa e anda agitada com muitas coisas; porém, uma só coisa é necessária.” (Lucas, X, 41-42.)
O nome Marta significa “senhora da casa” ou “aquela que sofre em silêncio”.
Devo dizer, entretanto, que não é um romance religioso. Qualquer ateu pode lê-lo muito bem!
E, agora que já explicamos o nome da personagem, talvez seja oportuno explicar por que “Marta” é o título do livro. O objetivo do romance psicológico não é contar uma história, mas retratar uma personalidade, de modo que nele são comuns os personagens-título. Dom Casmurro é um exemplo.

O livro tem capítulos que narram a rotina das personagens e outros que explicam a situação de Marta, qual foi o mais difícil de elaborar? E por que fez desse modo?
O romance psicológico é um gênero literário com características próprias, que o tornam diferente de outros gêneros. É um tipo de romance pouco visto, considerado difícil de escrever, geralmente lido por homens mais velhos, mais cultos ou intelectualizados. As partes consideradas mais difíceis são justamente aquelas que vão além da narrativa pura e simples.
Sendo assim, o gênero já existia, e não fiz mais que seguir suas regras. Mas tenho notado que algumas pessoas veem várias características essenciais desse gênero como se fossem características do autor, isto é, características minhas. Talvez seja pelo fato de o gênero não ser do conhecimento ou “da intimidade” da maioria dos leitores.
O ritmo mais lento, a linguagem mais cuidada ou culta, a trama em segundo plano, os vários comentários do narrador, a conclusão por conta do leitor (porque o narrador não lhe diz o que pensar, só fornece os elementos de reflexão), a erudição, etc., tudo isso pertence antes ao gênero que ao autor. Mas basta, ou isto aqui vira uma aula!
Obviamente, fico feliz por notar que “Marta” foi o primeiro romance psicológico de muitos leitores e que, de modo geral, eles têm gostado bastante da “novidade”.

Está trabalhando em algum projeto, se sim, pode nos contar um pouco?
Deixe-me fazer uma surpresa. Por enquanto, façamos segredo. Quem não gosta de surpresas?

Finalizando, gostaria de agradecer a entrevista e fica aberto o espaço para deixar um recado para os leitores.
Eu é que devo agradecer pela oportunidade de falar aos seus leitores. Muitíssimo obrigado! Aos seus leitores, eu gostaria de dizer que há outros gêneros literários além destes que estamos acostumados a ler. 

sábado, fevereiro 18, 2012


Resenha: Marta

Comments
Oi gente!
A resenha e hoje é de um livro nacional que trata um tema super interessante que é a bipolaridade, 'bora conferir?

Autor: Breno Melo
Editora: Schoba
ISBN: 9788580130140
Páginas: 216
Ano: 2010


Sinopse: Marta é bipolar, adolescente e tenta viver uma história de amor. Um velho psiquiatra, disposto a produzir Literatura leiga e fugir das teses para o meio acadêmico, narra os fatos mais significativos da vida de Marta, abrangendo toda a sua primeira adolescência, até que possa caracterizá-la como bipolar tipo I. O mais original é que ele mostra Marta às voltas com a vida que todos levamos - tentando viver sua própria história de amor - e não apenas com o transtorno em si ou tratando dele.


Este livro foi totalmente diferente do que eu esperava, não me decepcionei, apenas não imaginava que o livro tomaria o rumo que tomou e que a narrativa iria me surpreender tanto.


"Que alguém espere apaixonado é a maior das torturas, ainda que possa sorrir a cada instante, a cada segundo, a cada hora, pedindo sempre que o carrasco do Tempo nunca deixe de agir..." página 203


Como visto na sinopse, o livro retrata o cotidiano de Marta, uma jovem que mora em uma pequena cidade na Argentina, e que sofreu uma desilusão amorosa, uma desilusão que mexeu muito com ela, e que causou muitas mudanças em sua vida. Agora ela está em uma nova fase, indo estudar em uma cidade maior e morando com suas amigas, porém essas mudanças não garante que seu estado emocional irá mudar e nem implica em dizer que será fácil esquecer o rapaz.

O que mais me agradou no livro foi a narrativa, temos capítulos intercalados, em que em algumas vezes vemos a narração do cotidiano de Marta com suas amigas, em outros capítulos temos uma visão de um observador analisando sua conduta, nos explicando o seu comportamento. 

Assim o livro não tem apenas como foco principal a vida de Marta, mas sim a análise de seu comportamento. E engana-se quem acha que desse modo o livro perde o foco, ou deixa de ser um romance para ser um estudo sobre a bipolaridade pois o autor soube trabalhar muito bem as duas narrativas, sem uma interferir uma narrativa na outra, mas sim complementando.

Quando vi sobre o que tratava o livro achei que seria uma leitura complicada, mas não tem nada disso, já no prefácio o autor faz uma ótima explicação sobre o que o leitor encontrará na narrativa, bem como orientando a leitura.

A narrativa quando feita em relação ao cotidiano de Marta é feita em terceira pessoa, o que é bom, pois creio eu que estar lendo um livro narrado por uma personagem bipolar seria um pouco confuso para o leitor. Já nas partes em que o autor explica o comportamento de Marta temos a impressão de uma conversa, percebemos que além do tema, a narrativa muda também, sem contar que temos ótimas citações.

Bom, para quem não conhecia o livro fica aqui minha super indicação, quem leu a sinopse ou viu que o tema é sobre bipolaridade e não agradou, dê a chance, tenho certeza que assim como eu será surpreendido.
Ah! E não pulem o prefácio ;) (Sim, tenho uma amiga que faz isso)

Beijos
Lis

E o que vem por aí... Book Trailer de Presentes da vida pela Editora Novo Conceito

Comments
Amores, que agora em Março estréia o livro ''Presentes da vida'' da autora  do grande sucesso ''Questões do Coração '' Emily Giffin todo mundo sabe né?  Esse é um daqueles lançamentos que não se pode perder. E para nos deixar malucos, a Editora Novo Conceito  disponibilizou o Book Trailer do livro. E para aqueles que como eu não aguentam  esperar já tem pré-venda na Saraiva! Aqui





Nem sempre o que queremos é o que realmente precisamos.... 

Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel.

 Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.  


                                                             Book Trailer




Autores: Emily Giffin
tulo: Presentes da Vida
ISBN: 9788563219947
Selo: NOVO CONCEITO 
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 383
Formato/Acabamento: 16x23x25
Peso: 0.54 kg
Preço Sugerido: R$ 29.90
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: ROMANCE


                                                                                                                Beijos Mores
                                                                                                                                       Nita...


sexta-feira, fevereiro 17, 2012


Batalha Musical

Comments
Olá, pessoas!
Mais um fim de semana chegando e aqui estou eu pra lhes dar uma boa trilha sonora.

A música indicada simplesmente não sai da minha cabeça.
Acho que todos temos aquela(s) música(s) que ouvimos direto até enjoarmos, não é? No meu caso com essa música, eu não sei o que acontece, mas simplesmente não consigo parar de escutá-la!

Conheci Thirteen Senses assistindo um seriado que amo de paixão (Pretty Little Liars) e foi paixão à primeira vista, ou será que devo dizer que foi paixão à primeira escuta? A música simplesmente impregnou nos meus ouvidos e nas minhas veias. Já faz parte do meu dia-a-dia.

Into The Fire é uma das músicas mais envolventes que já ouvi na vida. Tenho uma versão diferente dela no celular mas apresentarei aqui a original. De letra pequena, e bem repetitiva, a canção nos deixa embalar e nos faz ter uma noção errada do que ouvimos. Pra mim, a melodia me traz a sensação de amor, mas se enganam vocês se acham que vou dar um pouco de romantismo ao seu fim de semana, a letra parece falar muito mais de poder, de perigo. ;)

Thirteen Senses é uma banda britânica de rock alternativo formada por 4 integrantes: Will, Tom, Adam e Brendon. Super gostoso de escutar, deixo-lhes a dica: escutem as outras canções.

Falei demais! Agora fiquem ao som de...

Thirteen Senses - Into The Fire



"Vamos, vamos
Coloque suas mãos no fogo
Explique, explique
À medida que eu volto e encontro o poder
Esta vez, esta vez
Embranquecendo e sente o perigo
Alcance, alcance
De um extremo ao outro

Do verão até a primavera
Da montanha até o ar (céu)
Do Samaritano até o mentiroso
E esperando no final

E agora estou sozinho e vigilante
Estou olhando, o caminho abaixo
As luzes estão turvas
E agora estou sozinho e vigilante
Estou olhando, o caminho abaixo
As luzes estão turvas"

Até sexta que vem!
Paulinha ;*

quinta-feira, fevereiro 16, 2012


Promoção Dose Dupla em parceria com a Novo Conceito

Comments
Oi gente!
miEste blog em conjunto com o Sonhos entre Pontinhos e a Novo Conceito preparou uma promoção para vocês

Quem aí quer ganhar um kit do livro Um Homem de Sorte e um do livro O Mundo Brilhante?


Período da promoção: 16/02/2012 a 11/03/2012
Resultado: 13/03/2012
Sorteio pelo site Randon
Um sorteado leva os dois kits para casa.

***

Vamos as regras:
- Seguir publicamente este blog;
- Seguir publicamente o Sonhos entre Pontinhos,
- Preencher corretamente este formulário;
- Ter endereço de entrega no Brasil;

Seguindo as regras acima, pronto já está concorrendo. Agora se achou pouco temos várias chances extras:

- Curtir a página da editora no facebook (preencha mais uma vez)
- Curtir a página do Batalha Literária no facebook (preencha mais uma vez)
- Curtir a página do Sonhos entre Pontinhos no facebook (preencha mais uma vez)
- Seguir os twitters:
  @Novo_Conceito
  @sonhospontinhos
  @Batalha_Lit
  Preencha mais uma vez para cada twitter que seguir;
- Divulgar a seguinte frase no twitter:

Promoção #DoseDupla: Sorteio de dois kits da @Novo_Conceito nos blogs @Batalha_Lit e @sonhospontinhos, participe http://migre.me/7WNbU

Atenção: Você só pode divulgar a frase no máximo 4 vezes por dia para não ocorrer spam.

Boa Sorte

/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base