Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, janeiro 19, 2012


Pequenas Mulheres Vampiras

Comments
Oi gente!!!
'Bora para a resenha de hoje...

Autoras: Louisa May Alcott, Lynn Messina
Editora: Pandorga
ISBN: 9788561784065
Páginas: 312
Ano: 2011

Sinopse: As doces e adoráveis irmãs March estão de volta e Marmee, matriarca da família, disse para elas serem boas meninas. Boas vampirinhas, na verdade. Isso mesmo: Meg, Jo, Beth e Amy cresceram desde a última vez que você leu sua história, e agora a vida delas é (muito) mais longa e seu apetite é (muito) mais voraz. Marmee ensinou-lhes bem, assim, elas vivem sob um código moral sem precedentes de abstinência de... sangue humano. As garotas devem cooperar, fazer da sociedade um lugar melhor e evitar os caça-vampiros que representam ameaça constante à suas vidas. E mais, Laurie está “morrendo” de vontade de entrar para a família March. Algumas coisas nunca mudam. Esta horripilante — e hilária — versão do eterno clássico americano deixará os leitores com uma sede insaciável por drama a cada página.



Este livro é uma versão da obra "Mulherzinhas”, escrito por Louisa May Alcott (1832-188) voltado para o sobrenatural. A obra original foi inspirada na infância da autora.

"Na terra não há tristeza que o céu não possa curar." página 309

Em Pequenas Mulheres Vampiras encontramos uma sociedade que convive com vampiros de maneira amistosa, claro que sempre existem os contras, mas aqui os vampiros não se escondem, frequentam o meio social dos humanos, e com alguns até criam um maior vínculo.
O foco do livro são as quatro irmãs March, jovens vampiras de família humilde, o pai foi ajudar os humanos na guerra civil e a mãe é uma humanista que ensinou as filhas a respeitarem os humanos e se abster do sangue deles.

O livro é um pouco diferente de tudo que já li sobre vampiros, temos uma aceitação da sociedade com os seres sobrenaturais, e alguns humanos que almejam para si a transformação em vampiro, como é o caso se Laurie, o vizinho da família March.

As personagens são todas muito bem elaboradas, as irmãs March são bem unidas, tendo as pequenas desavenças normais de família, e cada uma possui uma personalidade distinta da outra, porém todas bem marcantes e destacadas, com o decorrer da leitura percebemos o quão diferente cada irmã é, porém uma nunca deixa de proteger a outra.

A narrativa é feita em terceira pessoa, com o foco principalmente em Jo, a irmã que entre outras características achei e mais teimosa e corajosa. Vi ela como uma ativista, o sonho dela é entrar para o seleto grupo do cavalheiro Jackson, um grupo que se dedica a proteção dos vampiros, pois embora a sociedade em geral aceite eles, existe também os caça vampiros, que usam de meios terríveis para a extinção dos mesmos. Este grupo nunca aceitou uma mulher para treinar, porém isso não faz com que Jo desista de seu sonho.

O livro foi bem mais do que eu esperava, é uma leitura simples e cativante. E embora tenha como tema o universo dos vampiros em diversas vezes vemos o cotidiano de uma família normal.
Minha única crítica é que não gostei muito da capa, claro que foi inspirada na obra de Louise May Alcott, mas mesmo assim, não me agradou muito.
Quem não conhece, dê a chance e se surpreenda :)

Beijos
Lis

/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base