Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, janeiro 31, 2012


Cinefilia: Clássicos para assistir (“E o vento levou...”)

Comments


Olá queridos, como estão nesta terça-feira? Eu estou morta de cansada porque tenho ido dormir muito tarde! :s

Esse post já era para estar pronto há muito tempo, mas acabei ficando sem tempo! Desculpem-me!

Bom, eu tive a brilhante (ou nem tanto) ideia de toda primeira terça-feira do mês vir falar para vocês, sobre aqueles filmes que não podem faltar no currículo de um verdadeiro Cinéfilo.

O escolhido do mês é o clássico “E o vento levou...”

(Um filme de 1939, dirigido por Victor Fleming)

Quem nunca ouviu falar da famosa Scarlet O’Hara(que foi interpretada impecavelmente por Vivien Leigh)?
Uns a amam, outros a odeiam (como eu, no início), por ser ingênua e impetuosa, mas ninguém pode negar, Scarlet é um dos papéis mais admirados do planeta, seja por sua beleza, claramente destacada e vivida, na pele de Vivien, ou por sua força, que mesmo destruída, e a família ruindo-se, durante a Guerra Civíl Americana, segurou as rédeas de sua vida com braços fortes, ou simplesmente pela ambição inabalável, ou pelo egoísmo abertamente destacado. Não podemos negar que Scarlet era uma mulher forte e que chamava bastante atenção, surpreendeu á todos, em uma época que surgiam protagonistas perfeitos e de ideais fortes, com seu egoísmo e sua impiedosa determinação de passar por cima de tudo e todos para conseguir o que quer.

Rhett (Clark Gable) (aaaaaaaaaaaaawt suspiros apaixonados) por outro lado, é um vívido aventureiro e suas cenas são quase que em função de Scarlet, uma vez que ela aparece em todas as seqüências com Gable. Em uma relação de amor e ódio, ele é um ótimo companheiro e um amigo inigualável.

Li uma crítica muito bem construída á respeito do filme que diz que: Scarlet e Rhett construíram o que conhecemos hoje como as famosas Telenovelas, pelos conflitos constantes de emoções e o romance como tema, - não necessariamente por um personagem, mais também por um lugar ou uma causa. – Então não estranhe se ficar com a sensação de: “Já vi isso em algum lugar”. Qualquer semelhança NÃO É mera coincidência.


E o vento levou, foi produzido com o custo de cinco milhões de dólares, uma quantia insignificante, para os cofres da MGM, levando em consideração os valores atuais, das produções e indo um pouco mais longe, levando em consideração os lucros que o filme deu e continua dando até hoje ao estúdio.

Curiosidade: Na cena em que Scarlet foge com Rhett e Melanie na carroça, vários estúdios inteiros tiveram que ser efetivamente queimados, para que tudo ficasse realmente assustador. Alguns vizinhos da MGM chegaram a chamar os bombeiros achando que o estúdio estava pegando fogo realmente. Mas na verdade, não era nada além do que os antigos cenários de King Kong (1933) que estavam sendo queimados e quase duas horas de incêndio estavam sendo filmado para que o maior realismo possível chegasse ás telas.

Outro fato curioso é que: Hattie McDaniel, não pôde receber sua estatueta de coadjuvante simplesmente por ser negra.

A produção faturou 10 Oscar (um honorário e outro técnico, por isso alguns o considerem vencedor de apenas oito estatuetas) representam um pouco da imortalidade da obra.

Eu poderia ficar aqui falando o dia inteiro das peculiaridades da obra. Mas acho que todos devam assistir (mesmo que seja um tanto cansativo, pois são 238 minutos de filme) para obter por si próprio uma experiência única.

A obra é de uma singularidade irrefutável, sendo item obrigatório na carteirinha de qualquer cinéfilo que se preze!

NOTA: Esta NÃO É uma resenha propriamente dita do filme. Por que tenho uma opinião especial sobre a protagonista, e isso mudou com o decorrer do tempo e conforme fui conhecendo e entendendo melhor a obra!

E aí, quem já assistiu? O que acharam?
Um super beijo e até a próxima!

Camila Leite
Fonte: Cine Players

Nova Parceria: Autor J. R. Viviani

Comments
Oi gente!!!
Hoje venho apresentar para vocês J.R. Viviani, autor parceiro aqui do blog:





Engenheiro por formação e autor por opção; visionário, acreditando que o homem pode sempre melhorar, há anos escreve, sem nenhuma pretensão, contos, dramas e romances como um vendedor de ilusão, na expectativa de que as pessoas possam se deleitar com suas obras envolvendo-se num mundo de sonhos e fantasias olvidando momentaneamente as mazelas e percalços do dia-dia... 






Seu livro Adeus Solidão foi lançado no ano passado, confiram :


Romance que narra à vida de um solteirão, um engenheiro aposentado, sem ninguém na vida, – sem nenhum parente, que, por fatalidade, movido pela desilusão de um amor não correspondido, por opção, há anos vivia isolado do mundo em uma ilha paradisíaca, habitada somente por caiçaras, – pescadores na sua maioria. Apesar de muito bem-quisto e vivendo em lugar bucólico de natureza esplendorosa, magnífica, com praias e matas praticamente virgens, de cenário deslumbrante aos olhos e rodeado de amigos, tinha a solidão como sua fiel e dedicada companheira, – quem não lhe largava, trazendo consigo a sua inseparável auxiliar dona melancolia.  
Até que um dia a solidão desapareceu, – lhe abandonou, não dando mais as caras...
Isso aconteceu quando resolveu comprar uma cachorrinha ainda muito novinha pra ser sua companheira e deu a ela o nome de Lady. A partir de então, Lady mudou sua vida completamente; obrigando a solidão ir morar em outro lugar... 
Se não bastasse preencher seus dias com alegria e felicidade, dando satisfação e prazer de viver, foi quem, misteriosamente, sem nenhuma explicação, lhe apresentou, por assim dizer, a uma mulher que se tornaria sua amada e grande companheira, ratificando o seu adeus a solidão... 

***

Quem quiser conhecer mais do autor é só dar uma passadinha no blog dele.
E se gostou do livro, adicione no Skoob!!!
Beijos
Lis





domingo, janeiro 29, 2012


E o que vem por aí... Editora Dracaena

Comments
Oi gente!!!
'Bora conferir as novidades que da editora Dracaena?!

Oldar - Guerra da Traição (Rondinelli Fortalesa)


Sinopse: A história de Oldar é sobre um mundo muito antigo, ainda em seu início, quando os povos começavam a conhecer uns aos outros e tinham seus primeiros conflitos motivados por paixões humanas e até sobrenaturais. 

Países se uniram a outros na tentativa de impor seu poder ou reivindicar uma justiça que julga ser devida.
A primeira narrativa de Oldar inicia no país do continente Oeste conhecido como Edammael, onde vivem os Dans. Esse país está localizado entre cordilheiras e possui um clima muito agradável na maior parte do ano. 
O governo fora estabelecido no início dos tempos como reinado, onde um homem governa sozinho o destino do povo. As pessoas eram felizes e gostavam muito do modo como estava sendo conduzido o seu mundo, mas a sede por poder influencia uma mulher que foi capaz de trair todo o seu país.
Essa traição de Ânea causa a primeira guerra do reino de Edammael, que fica dividido entre norte e sul, cada um de um lado do rio Negro. Como algo esperado numa disputa por poder, os dois reinos entram em conflito e centenas de inocentes morrem sem justiça e apenas um deles consegue dominar todo o país novamente tornando-se o rei único de Edammael.
O perdedor nunca esquece daquilo lhe aconteceu e por vários anos planeja sua vingança contra o irmão que lhe tomara o poder no reino. Ele muda-se para as terras do sul e faz dali sua nova morada, onde se casa e tem filhos e finalmente encontra sua felicidade.
O reino do norte cresce e faz um tratado com o país vizinho. São construídos grandes monumentos e uma imensa torre para o governo. O novo rei, filho do anterior na busca de uma alegria que ele sente que perdera há muito tempo vai em busca de seu tio quer fora expulso na tentativa de juntar novamente sua família. Ele descobrirá que esse sonho será mais difícil de se realizar do que ele imagina.
Essa é uma história não sobre uma pessoa ou sobre uma família, mas sobre o planeta Oldar e os povos que o habitam. Essa história não tem pretensão de explicar as causas da violência da Terra, tampouco solucionar os problemas que existem em nosso mundo. 
A intenção dessa história é mostrar como as coisas podem acontecer, mesmo que não queiramos ou planejemos que elas ocorram. 
Onde comprar?!


***


Naturalmente Saudável (Celso Zimon)

Sinopse: Há diversos livros sobre qualidade de vida, alimentação natural, vida saudável, porém poucos explicam de forma simples e direta o porquê da necessidade de mudar nossos hábitos. 

A presente obra é muito mais do que dicas sobre saúde, pois a visão do autor é abrangente e de certa forma revolucionária para o padrão ocidental. A saúde é uma questão cultural e não somente medicinal, na realidade é muito mais pertinente a cultura do que a cuidados médicos. 

Filosofia, ciência, arte, política, hábitos de vida, mente e espiritualidade, tudo isso deve ser analisado conjuntamente para que haja uma vida saudável em todos os aspectos que consiste a vida humana, porém é justamente por ignorar esses fatos que a humanidade ainda continua doente. Centenas de remédios novos surgem a cada momento, milhares de remédios estão disponíveis nas prateleiras, porém as doenças continuam a proliferar e os hospitais continuam cheios. Por quê?

Um livro simples, direto que vai deixar você querendo sinceramente adentrar cada vez mais no maravilhoso mundo naturalmente saudável.


***

E aí galera, gostaram?? Deixem as opiniões nos comentários :)

Beijos 
Lis






Promoção: O Trono de Fogo

Comments
Hey gente!!!
Hoje é dia de promoção aqui no blog \o/

O blog em parceira com a Editora Intrínseca contemplará um sortudo ou uma sortuda com um exemplar do livro O Trono de Fogo + botton + marcador + pingente!!!


E para concorrer é só seguir as regras :)

- Seguir o blog publicamente;
- Deixar um comentário neste post com seu nome de seguidor (a) para validar sua participação;
- Preencher corretamente este formulário;
- Ter endereço de entrega no Brasil.

E pronto já está concorrendo!!!

Agora, se você achou pouco e quer chances extras, é simples também =D

- Seguir o twitter da editora @intrinseca (preencha mais uma vez);
- Seguir o twitter do blog @Batalha_Lit (preencha mais uma vez);
- Curtir a página da editora no facebook (preencha mais uma vez);
- Curtir a página do blog no facebook (preencha mais uma vez);
- Comentar na resenha do livro (preencha mais duas vezes);
- Divulgar a seguinte frase no twitter: (a cada nova divulgação preencha mais uma vez)

#Promoção: Sorteio de um exemplar do livro O Trono de Fogo + brindes (@intrinseca) no blog @Batalha_Lit participe http://migre.me/7J3Xh

Atenção: Você só pode divulgar a frase no máximo 4 vezes por dia para não ocorrer spam.

Promoção válida de hoje até o dia 28/02/2012
O Sorteio será feito pelo random.org
O(a) ganhador(a) será avisado por e-mail e terá até três dias para responder, caso isso não ocorra será feito outro sorteio.

Boa Sorte!!!

sexta-feira, janeiro 27, 2012


Batalha Musical - Da Minha Terra

Comments
E aqui estou eu mais uma vez...
Olá, pessoas! Tudo certo?

Como o próprio título já diz, a Batalha Musical de hoje terá como tema Minha Terra \o/
Pra quem não sabe, sou cearense. Pois é, sou do povo conhecido como 'cabeça-chata', sou da terra dos grandes humoristas, sou da terra do Sol.
Muita gente pode pensar que, com esse tema, colocarei um forró... Não exatamente!

Um dos grandes cantores daqui se chama Raimundo Fagner, ou simplesmente Fagner, como ficou conhecido. Nascido em Orós, no interior do Ceará ( e terra de alguns parentes), ele se tornou um dos grandes nomes do Nordeste se tratando de MPB. Muitos dos jovens de hoje pensam que suas músicas são para velhos ou são bregas, mas isso é pra gente que não sabe o que é música. O cara é super inteligente e tem belíssimas composições.

Queria ter achado um bom vídeo ao vivo, mas não consegui. =\ Queria mostrar pra vocês ele cantando com o Zeca Baleiro, mas não deu.

Bom, querendo que vocês conheçam um pouco mais de mim e do meu Ceará...
Fagner - Cebola Cortada






"Teu amor é cebola cortada meu bem
Que logo me faz chorar
Teu amor é espinho de mandacaru
Que gosta de me arranhar
Teu olhar é cacimba barrenta meu bem
Que eu gosto de espiá"

Beijos
Paulinha

terça-feira, janeiro 24, 2012


Cinefilia: Saudades, define.

Comments
Olá queridos, como estão? Como foi o final de semana? Curtiram bastante o feriadão? Eu curti legal meu final de semana, saí, fui á praia, li, descansei. Fiquei numa preguiça só. Quase que esse post não sai. :s (me desculpem por isso) Mas eu não podia deixar de vir compartilhar com vocês, sobre o quanto meu coração está pequeno e apertado. Meu Deus, parece que foi ontem que eu estava sentada na sala da minha tia e de repente apareceu em todos os canais a notícia:
"Morre ator Australiano, Heath Ledger, que atuou em diversos filmes, como
10 coisas que odeio em você e O segredo de Brockback Mountain, encerra sua
carreira de forma trágica. As suspeitas é de que foi uma overdose. Heath fora
encontrado em seu apartamento, com diversos remédios á sua volta."
Há quatro anos atrás, (exatamente no dia 22 de janeiro de 2008) recebemos a triste notícia de que perdemos um grande e jovem ator Australiano, um Anjinho do céu, que nos divertiu e emocionou muito, que nos conquistava a cada sorriso torto e aquele jeito, ora durão, ora galã, ora louco dos quadrinhos.

Ah Heath, parece que te conheço, diante de tanta saudade que sinto. Eu juro gente, que eu queria fazer um post alegre, mas passou tão rápido e eu nem me dei conta que já completaram quatros anos que estamos sem o Heath.

Heath, faleceu, deixando para trás as gravações de O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus, filme de Terry Gillam, e uma filhinha, Matilda, fruto de seu relacionamento com Michelle Williams. (Sete dias com Marilyn)

No discurso de agradecimento do Oscar de 2009, Christopher Nolan, diretor de Batman - O Cavaleiro das Trevas, dissse que Heath deixará saudades eternas, mas nunca será esquecido. Jack Nicholson, que interpretou o Coringa em Batman (1989), comentou que "avisou" Ledger do perigo de interpretar o personagem. Na época das filmagens, o ator confessou que não conseguia dormir desde que começou a interpretar o Coringa. "Não consigo parar de pensar. Meu corpo está exausto e minha mente ainda trabalha", disse Ledger ao NY Daily.
 Vocês lembram que no meu primeiro post, eu disse que um dos meus filmes favoritos era 10 coisas que odeio em você? E querem saber realmente por que? Vejam:



Há boatos de que estava sendo cogitada a ideia de um filme sobre a  morte de Heath, Michelle, ficou horrizada com a notícia, alegando que “Ela não quer que a filha deles seja constantemente lembrada das circunstâncias da morte do pai”.

Desculpem-me o post cru e sem sal, mas acontece que não consigo parar de chorar ao ouvir "I can't take my eyes off you"(P.s: se vocês quiserem depois posso fazer um post decente sobre a Carreira curta/brilhante do Heath) Fontes: msn.com - Heath Ledger Brasil


Heath, estamos aqui, sentindo muito a sua falta, que você descanse em paz e que Deus abeçoe sua filhinha linda, Matilda e sua ex-mulher Michelle, você fez um ótimo trabalho aqui na terra, trazendo e compartilhando amor e alegria conosco. Onde quer que você esteja, quero que saiba que Eu te amo, e admirei muito o seu trabalho e jamais o esquecerei!











Um grande beijo.
Camila Leite.

segunda-feira, janeiro 23, 2012


Nova Parceria: Giz Editorial

Comments
Oi gente!!!
É com grande alegria que apresento para vocês a mais nova editora parceira do blog \o/


A Giz Editorial é uma jovem empresa brasileira cujos editores somam juntos mais de dez anos de trabalho em comunicação editorial. Seu quadro de colaboradores é composto por profissionais experientes na publicação de livros e em artes gráficas. 

Ao completar cinco anos de vida, já contava com cerca de duzentos títulos em seu catálogo. Publicar essa quantidade de obras, em tão pouco tempo, só foi possível graças, principalmente, a parceria que a editora firmou com os escritores. 

A qualidade editorial e gráfica dos nossos livros é alcançada devido à parceria que também temos firmado com os melhores profissionais do mercado editorial brasileiro. 

O resultado de todo este processo, que chamamos de rede colaborativa, são livros que agradam a leitores cada vez mais exigentes e a um mercado cada vez mais competitivo. 

A Giz Editorial reitera o seu compromisso com o seu principal cliente: o leitor. Sendo a nossa missão principal é profissionalizar e qualificar a publicação de escritores brasileiros, o nosso objetivo com isto é oferecer ao mercado títulos que os distribuidores possam realmente circular; produtos que os livreiros possam efetivamente vender, mas, acima de tudo, livros que as pessoas sintam prazer em ler.

***

Confiram as capas dos últimos lançamentos da editora:


sexta-feira, janeiro 20, 2012


Batalha Musical

Comments
E aê, gente linda? Tudo certo?

Hoje o Batalha Musical está sem um tema central. A música escolhida simplesmente esteve preechendo minha semana.
Foi uma descoberta ao acaso: minha prima de 12 anos estava passando uma tarde comigo e resolvi escutar um pouco do que ela tinha no Ipod... não deu outra, tinha muita besteira (kkkk'), mas encontrei algo que eu NUNCA pensei que iria gostar -> FIUK
Pra música, eu tento ser suuuper cabeça aberta, tento não ter preconceitos, mas tem coisas que... bom, quem gosta de música boa deve me entender. Juro que as vezes me assusto quando gosto de uma música de algum artista que considero... de algum artista que não fica entre o meu gosto musical. É, escrever essa coluna tem me feito escutar de TUDO um pouco.

Para o navegantes, Fiuk é o nome artístico de Filipe Galvão, o filho do cantor Fábio Jr.
Pronto, bastou eu ver esse nome na música e eu não queria escutar, mas... fui surpreendida ao  adorar a música!
Nunca escutei nada do garoto, essa foi a primeira vez, mas acho que acertei em cheio. Com a participação do cantor Jorge Ben Jor, a música me encantou primeiro pela melodia e depois pela letra que, não é lá essas coisas tooooda, mas é bem fofinha!

Bom, pra quem já ficou com aquela cara de tipo ' ah, fala sério, não vou escutar isso!', recomendo  a você dar uma chance a essa música. Se vocês gostar, isso não te fará fã de Fiuk, será apenas uma música a mais para a sua playlist.

Se você já é fã do garoto, aproveite! Ah, e eu não tenho nada contra... mas também nada a favor! Só não o escuto ;)

Fiuk e Jorge Ben Jor - Quero Toda Noite





"Tô descobrindo tanta afinidade
E revelando coisas em comum
Nossos segredos desvendados
No escuro do meu quarto não havia mais pudor algum
Eu desenhei as curvas do teu corpo
Em pensamentos pra guardar você
E abri mão do meu passado do meu texto decorado eeee
E eu preciso tanto te dizer
Quero toda noite dormir junto sim
Quero toda noite te reencontrar
Quero toda noite o seu beijo sim
Quero toda noite, toda noite o teu corpo pra colar no meu"

E então, o que vocês acharam?
Até semana que vem!
Beijos ;*
Paulinha

quinta-feira, janeiro 19, 2012


Pequenas Mulheres Vampiras

Comments
Oi gente!!!
'Bora para a resenha de hoje...

Autoras: Louisa May Alcott, Lynn Messina
Editora: Pandorga
ISBN: 9788561784065
Páginas: 312
Ano: 2011

Sinopse: As doces e adoráveis irmãs March estão de volta e Marmee, matriarca da família, disse para elas serem boas meninas. Boas vampirinhas, na verdade. Isso mesmo: Meg, Jo, Beth e Amy cresceram desde a última vez que você leu sua história, e agora a vida delas é (muito) mais longa e seu apetite é (muito) mais voraz. Marmee ensinou-lhes bem, assim, elas vivem sob um código moral sem precedentes de abstinência de... sangue humano. As garotas devem cooperar, fazer da sociedade um lugar melhor e evitar os caça-vampiros que representam ameaça constante à suas vidas. E mais, Laurie está “morrendo” de vontade de entrar para a família March. Algumas coisas nunca mudam. Esta horripilante — e hilária — versão do eterno clássico americano deixará os leitores com uma sede insaciável por drama a cada página.



Este livro é uma versão da obra "Mulherzinhas”, escrito por Louisa May Alcott (1832-188) voltado para o sobrenatural. A obra original foi inspirada na infância da autora.

"Na terra não há tristeza que o céu não possa curar." página 309

Em Pequenas Mulheres Vampiras encontramos uma sociedade que convive com vampiros de maneira amistosa, claro que sempre existem os contras, mas aqui os vampiros não se escondem, frequentam o meio social dos humanos, e com alguns até criam um maior vínculo.
O foco do livro são as quatro irmãs March, jovens vampiras de família humilde, o pai foi ajudar os humanos na guerra civil e a mãe é uma humanista que ensinou as filhas a respeitarem os humanos e se abster do sangue deles.

O livro é um pouco diferente de tudo que já li sobre vampiros, temos uma aceitação da sociedade com os seres sobrenaturais, e alguns humanos que almejam para si a transformação em vampiro, como é o caso se Laurie, o vizinho da família March.

As personagens são todas muito bem elaboradas, as irmãs March são bem unidas, tendo as pequenas desavenças normais de família, e cada uma possui uma personalidade distinta da outra, porém todas bem marcantes e destacadas, com o decorrer da leitura percebemos o quão diferente cada irmã é, porém uma nunca deixa de proteger a outra.

A narrativa é feita em terceira pessoa, com o foco principalmente em Jo, a irmã que entre outras características achei e mais teimosa e corajosa. Vi ela como uma ativista, o sonho dela é entrar para o seleto grupo do cavalheiro Jackson, um grupo que se dedica a proteção dos vampiros, pois embora a sociedade em geral aceite eles, existe também os caça vampiros, que usam de meios terríveis para a extinção dos mesmos. Este grupo nunca aceitou uma mulher para treinar, porém isso não faz com que Jo desista de seu sonho.

O livro foi bem mais do que eu esperava, é uma leitura simples e cativante. E embora tenha como tema o universo dos vampiros em diversas vezes vemos o cotidiano de uma família normal.
Minha única crítica é que não gostei muito da capa, claro que foi inspirada na obra de Louise May Alcott, mas mesmo assim, não me agradou muito.
Quem não conhece, dê a chance e se surpreenda :)

Beijos
Lis

terça-feira, janeiro 17, 2012


Cinefilia: O cinema, propriamente dito

Comments
Olá queridos, como foi o final de semana? Eu e a doida da Lis, pernoitamos de sábado para domingo, e foi muito engraçado, adoro essa menina! (risos) Meu final de semana foi tranqüilo, sexta fui ao cinema assistir Sherlock Holmes! *-* E foi fantástico, o filme é incrível. Sem ladainhas, vamos direto ao ponto.
Eu me apresentei á vocês e fiquei muito feliz com os comentários, obrigada por participarem e que bom que gostaram, mas estive pensando... Como posso falar sobre cinema, se nem expliquei o que é? (shame on me) Desculpem-me, por estes post’s chatos, mas gosto das coisas minuciosamente explicadas. =) E é claro que não estou subestimando a inteligência de vocês, quero apenas apresentá-los aos termos técnicos e mostrar-lhes uma história bonitinha que vi no Tele Cine.
Cinema é a técnica e a arte de registrar e reproduzir imagens
com impressão de movimento, bem como a indústria que produz estas imagens. As
obras cinematográficas (mais conhecidas como filmes) são produzidas através da
gravação de imagens do mundo com câmeras, ou pela criação de imagens utilizando
técnicas de animação ou efeitos visuais.

Os filmes são feitos de uma série de imagens individuais
chamadas fotogramas. Quando essas imagens são projetadas de forma rápida e
sucessiva, o espectador tem a ilusão de que está ocorrendo movimento. A
cintilação entre os fotogramas não é percebida devido a um efeito conhecido como
persistência da visão, pelo qual o olho humano retém uma imagem durante uma
fração de segundo após a fonte ter sido removida. Os espectadores têm a ilusão
de movimento devido a um efeito psicológico chamado movimento beta. A
origem do nome "cinema" vem do fato de que o cinematógrafo, historicamente, foi
o primeiro equipamento utilizado para o registro e exibição de filmes.
Fonte: Wikipédia


Li um texto muito interessante, que acentuava que a nossa primeira ida ao cinema, com certeza seria inesquecível. Eu infelizmente sofro do “mau do esquecimento” (usei esse termo porque é brincadeirinha, risos) mas eu tenho flashes, dos primeiros filmes que assisti no cinema, e a sensação é muito boa, mas imagine, quem viu o primeiro filme do mundo? Como deve ter sido a sensação?
Até o início do século XVIII, as únicas formas que o homem tinha de capturar e guardar imagens de pessoas ou de paisagens, era através da memória, ou sendo retratada na tela de um pintor. Isso mudou, quando, em 1826, na França, o inventor Nicéphore Niepce, conseguiu registrar uma imagem sem pintá-la, e demorou 14 horas para alcançar o feito. O filme fotográfico só foi inventado em 1879, por Ferrier e aperfeiçoado, pelo americano George Eastman. Algum tempo depois os irmãos Lumiére, inventaram o cinematógrafo, que era a câmera de filmar e projetar imagens em movimentos. Os irmãos, começaram a produzir filmes e a primeira apresentação pública foi em 1895, na França. Foi pelo fato de os filmes não terem som, que se foi criada a expressão "Cinema Mudo". Os atores falavam e em seguida surgiam as legendas na tela, um dos grandes destaques do cinema mudo, foi Charles Chaplin.



Por que isso tudo? É por que quero que compreendam a magia e a grandeza do cinema, de um filme, pare e pense um pouco o quão fantástico é, você poder gravar um momento especial, ou imaginar um momento especial que você queria que acontecesse e no futuro poder revê-lo quantas vezes quiser, vivenciar aquele momento maravilhoso á toda hora, á todo tempo. O fato de ir ao cinema, ou assistir á um filme, pode parecer algo simples, porém se prestarmos bastante atenção é um momento mágico, onde todos podemos ver as mesmas cenas repetidas vezes, porém, cada um de nós sentirá um sentimento único, inigualável.

Domingo enquanto almoçava, estava rolando os canais vagarosamente, e parei de súbito no Tele Cine, estava passando um filme, sobre a vida de Enid Blyton, (a odiosa que gostava de crianças) e acabei assistindo um pedaço enquanto almoçava, bom, sem mais delongas, quero apresentar-lhes um “filme” fofinho que passou durante o curto comercial do filme. Quero que conheçam:


O homem que nunca tinha ido ao cinema.


Espero que tenham gostado do post, tenham uma ótima semana, estou adorando participar do Batalha.


Beijinhos e até a próxima.
Camila Leite.

O Poder dos Seis

Comments
Oi gente!!!
Vocês viram que tem promoção nova aqui no blog? Se ainda não, então acesse a página de promoções ali em cima e participe!!!

Autor: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580571219
Páginas: 319
Ano: 2011

Sinopse: Na série Os legados de Lorien, o planeta Lorien foi destruído pelos mogadorianos, e seus habitantes, dizimados. Somente nove crianças e seus guardiões sobreviveram e exilaram-se na Terra. As crianças são a Garde de Lorien: o grupo de lorienos dotados de poderes sobre-humanos, os Legados, e responsável pela proteção de sua raça. Os mogadorianos, porém, seguiram até a Terra para caçá-los, e três já foram encontrados.
Em O poder dos seis, o segundo volume da série, John, a Número Seis e Sam continuam em fuga após a grande batalha contra os mogadorianos. Escondida em um convento na Espanha, Marina, a Número Sete, tenta acompanhar as notícias sobre John. Convencida de que ele é o Número Quatro, Marina está ansiosa para descobrir onde estão os outros lorienos, imaginando se um deles é a garota de cabelo preto e olhos cinzentos de seus sonhos, aquela que tem a força necessária para reunir os seis sobreviventes.


Esta é a sequência do livro Eu Sou o Número Quatro, e você pode encontrar spoilers do primeiro livro nesta resenha.


No primeiro livro John Smith e a número Seis conseguiram sair vivos na batalha que ocorreu na escola em ele estudava, e agora junto com Sam saíram em busca dos outros membros da Garde, porém se já não bastasse os mogadorianos atrás deles, agora o FBI também os perseguem, pois nos Estados Unidos eles são vistos como terroristas. A situação fica cada vez mais difícil para o trio se esconder de tanta gente.

A narrativa, como no primeiro livro, é feita em primeira pessoa, porém o que antes era narrado só pelo John agora também é narrado por Marina, a número Sete. 
Marina está escondida em um convento na Espanha com Adelina, sua cêpan, porém ao contrário de Henri que treinou John e ajudou no desenvolvimento de seus legados, ela aparenta ter perdido as esperanças em Lorien, atualmente se importa mais com a vida no convento do que com o futuro de seu planeta. O único vínculo que Marina têm com Lorien é a suspeita de que John seja um membro da Garde, e acaba pesquisando cada passo dele, na medida do possível através da internet.

Neste segundo livro a ação vem em primeiro plano, Seis, John e Sam vivem correndo, travando batalhas que realmente tiram o fôlego, quando se acha que vai ter uma pausa para eles descansarem, pronto, começa tudo de novo. Contrapondo com isso temos a narrativa de Marina, como se fosse uma pausa para respirar (pelo menos a princípio). 

E para quem acha que o Sam, por ser o único terrestre envolvido seria o menos interessante está enganado. O garoto evoluiu muito e a carta que Henri deixou para John também revela algumas coisas sobre o garoto.
E a número Seis é incrível, pelo tempo que ficou sozinha, sem seu cêpan não prejudicou em nada a evolução de seus legados, nem seu treinamento. Neste livro conhecemos mais da vida dela e me pergunto se no próximo livro não terá alguns capítulos narrados por ela também.

O livro é ótimo, eu adorei o primeiro da série, e este com certeza não decepcionou em nada, uma coisa que achei positiva neste livro é que não tem tanto romance como houve no primeiro. Eu adoro romance, mas Os Legados de Lorien tem muito mais a oferecer do que só um romance meloso como foi no primeiro livro entre Sarah e John. Mas isso não quer dizer que ela não apareça aqui viu.

Para quem ainda não começou a ler a série, comece, pois pelo que parece, a tendência é só melhorar, e do jeito que acabou este livro, o próximo promete. 

Beijos
Lis

domingo, janeiro 15, 2012


E o que vem por aí...

Comments
Oi gente!!!
'Bora conferir algumas novidades desse universo lindo da literatura?!

A querida Lycia Barros, autora parceira aqui do Batalha, está de mudança, mas calma gente, é só de editora!!!

Lycia agora publicará seus livros na editora Novo Século!!! Seu próximo livro, com o título A Garota do Outro Lado da Rua está previsto para março e já sairá pelo selo da Novo Século.

O livro Uma Herança de Amor será lançado pelo selo Ágape (recém adquirido pela editora) e seu lançamento está previsto para Abril.

Muito sucesso com essa nova fase!!!




***

Primeiras novidades do ano da Editora Dracaena!!!

Primeiro um convite para o lançamento do livro Contos de Meigan...



O próximo lançamento da editora é o livro O Vale das Borboletas, da autora Amanda Vieira.




Sinopse: Quando Heitor se muda para Crisálida, depois de escapar de perseguições enigmáticas em São Paulo, a vida de Maria Luisa também é afetada de forma inesperada. 
Isa, como ela prefere ser chamada, acaba por se envolver pelo seu misterioso primo que passa a frequentar a mesma escola onde estuda. 
Um amor de tirar o fôlego, uma aventura impressionante, cercada pelos mistérios do desaparecimento da fortuna de um pintor de borboletas. 
Ele tenta protegê-la, ela coloca a sua vida em risco, uma perigosa paixão com um final que somente um detetive sagaz poderia imaginar. 
Isa decide então confrontar o seu perseguidor, sozinha, com o coração na garganta e um tesouro em mãos. Do alto do morro do Vale das Borboletas ninguém poderá escutar o seu grito de socorro.

***

E aí gostaram??? Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários!!!

Beijos
Lis

sexta-feira, janeiro 13, 2012


Batalha Musical - Sexta-feira 13

Comments
E então, pessoa, tudo bem?
Bom, a coluna Batalha Musical terá uma leve mudança a partir de hoje! Ao invés de 2 músicas batalhando, eu trarei apenas uma indicação e falarei sobre a escolha e/ou sobre a música escolhida e/ou sobre a banda ou cantor.

Bom, deixando de conversa...

Eita que 2012 mal começou e nós já estamos em uma sexta-feira 13! Arrepiante ;)
Bom, esse dia ficou conhecido como um dia de azar e tem toda uma lenda por trás da data.
Hoje em dia, ligamos a data totalmente a coisas de bruxas, terror, assassinatos... etc.

Nada mais justo do que uma Batalha Musical especial Sexta-feira 13.
Pensei pouco, pois essa música não saia da minha cabeça! Clássica para dias das bruxas ou qualquer coisa relacionada, todo mundo já ouviu, todo mundo já curtiu...

Thriller - Michael Jackson





"Porque isto é terror
Noite de terror
E ninguém vai te salvar
Do monstro prestes a atacar
Você sabe que é terror
Noite de Terror
Você está lutando por sua vida
Em uma assassina
Noite de terror, yeah"

Até próxima sexta! ;)
Paulinha

quinta-feira, janeiro 12, 2012


Promoção Julieta Imortal

Comments
Quem aí quer promoção????

O blog Batalha Literária, em parceria com a Editora Novo Conceito, sorteia um exemplar do livro Julieta Imortal!!!



quarta-feira, janeiro 11, 2012


Onde Perdemos Tudo

Comments
Hey gente!!!
É só aqui que o tempo está ficando meio estranho?? Não gosto de janeiro por conta disso, as vezes surge um temporal não sei da onde... e praticamente é o mês inteiro assim, bom deixando minhas reclamações sobre esse tempo doido de lado, vamos a resenha de hoje...

Autor: Alex Castro
Editora: Oficina Raquel
ISBN: 9788561129279
Páginas: 120
Ano: 2011
(Se eu não me engano, houve uma primeira edição em 2006, mas a que li é de 2011)

Sinopse: Alex gosta de misturar tudo! Nada de nomes reais e dados verídicos. Tudo pode ser real e pode não ser. O leitor absorve suas ideias sem precisar questionar se são verdadeiras ou frutos da criatividade do Alex. Segundo ele "o jogo de espelhos das mentiras bem contadas e das verdades iverossímeis funciona como uma ferramenta para incitar o surgimento de novas perguntas". Nunca oferecendo receitas prontas ou respostas simples. Desta vez, no livro "Onde Perdemos Tudo", o autor fala sobre o conceito da perda, mas através de encontros e desencontros, achados e perdidos com muito humor e malícia. Alex defendo que apesar de falar sobre o "deixar de ter", não são contos triste, e sim cheios de beleza e reflexão. Esta obra, apesar de inúmeras definições da palavra "perda" presentes e direções que elas podem dar na vida de quem as usa, trata-se de um encontro.


Será que não percebem o quão ameaçador é o silêncio de quem já disse tudo, de quem já partilhou tudo? Página 37


Confesso que não sou fã de livro só de contos, na realidade nunca fui de ler muito livros assim, não sei bem o motivo para não gostar, parando para pensar, creio que apenas não tenho o costume de ler o gênero. O que estou pronta para mudar isso já.

Este livro reúne cinco contos do autor, todos muito bem escritos com uma narrativa que já ganha o leitor na primeira página. Os contos, como dito na sinopse, fala sobre perda, mas o modo que o autor trata o assunto não torna o livro triste, mas sim interessante de acompanhar, é uma perda que faz amadurecer, faz crescer.
Meu conto preferido foi o primeiro, A Morte do meu Cachorro, pois é, me encantei com o livro já de cara, mas quem ler vai entender o motivo, é o conto que mais trata do amadurecimento pessoal.

"A infância acaba, disse alguém, quando morre nosso cachorro. Somente então estaríamos prontos para os desafios da vida adulta. Pouco importa se somos doutorados ou casados: enquanto existe o cachorro - símbolo vivo da nossa adolescência - ainda moramos com os pais." Página 11

E foi aqui, já no primeiro parágrafo do livro, que o autor me ganhou...

As personagens de todos os contos tem uma característica marcante, eu terminei o livro lembrando claramente de cada personagem que fui apresentada, embora sendo um livro com cinco histórias diferentes, ao chegar na última ainda lembramos do sorriso da Fiona (personagem do primeiro conto).

Os outros quatro contos também não deixam a desejar, são todos bem estruturados e cada um com a sua singularidade, tive a impressão que a leitura fica mais leve a cada novo conto, o último conto "A Falta que nos fazem os figos" foi a maior surpresa de todas.

Bem, como vocês perceberam eu adorei o livro, o autor realmente me agradou tanto na narrativa como com a construção das personagens.
Uma única crítica negativa, as páginas são brancas, não sei diferenciar pelo nome do papel, mas é aquele papel branco utilizado, e não aquele amarelado que a maioria prefere. Infelizmente o papel utilizado cansa a leitura, ainda mais quando a pessoa não enxerga muito bem (o que é meu caso).

Minha recomendação? Leiam, tenho certeza que vai agradar!!!

Beijos
Lis

terça-feira, janeiro 10, 2012


Cinefilia: Olá, tem alguém aí?

Comments
Olá, leitores do Batalha Literária, sou a Camila Leite, do blog Sonhos entre Pontinhos, vocês já me conheceram no post de lançamentos da Editora Intrínseca, em que eu estava ajudando a Lis e agora estou aqui como nova colunista do Batalha.
Minha coluna irá ao ar, toda terça-feira e será sobre filmes em geral, teremos desde lançamentos, aos favoritos e á post’s mais complexos, ainda estou trabalhando em algumas ideias e eu confesso, estava muito confusa sobre o que postar, mas como a Lis pediu que eu me apresentasse ao fazer este primeiro post (que é aquele que jamais esqueceremos) veremos o que posso fazer! (O titulo desse post é uma fala de um dos meus filmes favoritos, vocês sabem de qual é? =D)
Bom, o meu nome é grande demais para que eu poste aqui, então prefiro usar só Camila Leite, alguns me chamam de Mila, outros de Caah e os mais íntimos de Sorriso (este último, é um apelido bonitinho que um colega de trabalho colocou em mim). Cuido do Sonhos entre Pontinhos desde o ano passado e o blog tem me fornecido ótimos frutos, inclusive a amizade com a Lis. Meu autor favorito é Shakespeare, amo tudo o que aquele homem fez, porém, Romeu & Julieta não é a minha história favorita dele, e sim A Megera domada e isso acaba transformando-se nos meus filmes favorito também, mas isso eu explico mais embaixo! Amo seriados de Tv, principalmente, Supernatural, amo ler, assistir á filmes, sozinha e principalmente acompanhada e a música me movimenta, bom, no mais, vocês me conhecerão ao longo do tempo! Como eu estava super em dúvida sobre o que escrever eu pensei: “- Como esse é um post de Apresentação, nada mais justo do que fazê-los conhecer-me através dos meus filmes favoritos.” Não sei se foi uma boa ideia, maaaaaas....
Desde o começo, fui acostumada a assistir filmes que meu pai adorava, tinha esse prazer como hobbie e eu o acompanhava, agora, na adolescência, convivo todo santo dia com um homem (meu padrasto) que é um cinéfilo de carteirinha assinada. Em sua caixa de filmes, devem encontrar-se mais de 200 títulos, o amor que nutro pelos livros, ele o faz pelos filmes e assim vamos compartilhando da mesma paixão. (não citei minha mãe no parágrafo acima porque ela sempre dormezZzzZZzzz...) Bom, chega de enrolação, vamos aos filmes:

Animação:





Toda criança, quando introduzida na sua infância “entendível” podemos assim dizer, é apresentada aos contos de fadas e não há um ser humano sequer que não tenha escutado algo sobre a Disney, é inevitável que nossas histórias favoritas sejam as que são contadas por eles, por sua excelência e seus finais felizes.



A maioria das garotas quando perguntadas, com certeza diria: “- É a Cinderela, com certeza, esse é o meu conto de fadas favorito.”
Bom, eu nunca tive o intuito de perder os sapatinhos de cristais, e nem poderia, sempre fui um tanto quanto ‘não-delicada’ e sempre andei descalça... Mas sempre acreditei na beleza interior das coisas e quando assisti A Bela e a Fera eu disse: “- Sim, esse é o meu filme favorito, o melhor de todos os tempos.”
É claro que com o passar dos anos fui mudando minhas opiniões e vendo outros filmes, mas A Bela e a Fera continuava lá.
De todo modo, quando me perguntam, sempre gosto de fazer um top quatro, porque depois de A Bela e a Fera não consigo decidir qual eu gosto mais, se é O Rei Leão, Anastácia, A pequena Sereia ou A noiva cadáver.



Comédia Romântica:
Chegando a filmes mais divertidos, mas próximos da nossa realidade, dou de cara com 10 coisas que odeio em você, que além de ter tornado-se o meu filme favorito por ser inspirado em A Megera Domada de Shakespeare, encontro também o Lindo do Heath Leadger (que descanse em paz), que acabou tornando-se também, um dos meus atores favoritos e vamos e convenhamos, ele possuía o dom de atuar inigualável, podemos conferir isto mais uma vez em Batman – O Cavaleiro das Trevas, onde ele interpretou lindamente o Coringa, lendário inimigo de Batman!



Drama:
E por fim, chegando aos filmes com grandes lições de vida.
Dentre os meus favoritos está P.s Eu te amo e Marley e Eu. Que bom... Dispensam qualquer comentário.



Quem assistiu sabe e quem ainda não assistiu, corre pra ver! São duas histórias de tirar o fôlego e não se esqueça dos lencinhos, para o chororo...



Bom galera acho que no bruto é isso, essas são as minhas obras cinematográficas favoritas, outro título que está prestes á entrar para os favoritos é O Poderoso Chefão, mas ainda preciso assistir ao fim dessa trilogia Épica.Decidir comentar sobre os meus favoritos de todos os tempos e ao final do ano de 2012 comentarei sobre os favoritos do Ano Ok?
E vocês, quais seus filmes favoritos? Espero que gostem, não deixem de acompanhar o blog.

Beijinhos, Camila Leite.

segunda-feira, janeiro 09, 2012


Resultado Promoção Richelle Mead

Comments
Oi gente!!!
Vamos ao resultado da Promoção da Richelle Mead???

Primeiro gostaria de dizer que a promoção foi um sucesso, tivemos 170 inscrições e um total de 2728 entradas válidas \o Então, obrigada gente!!!

Vamos ao sorteio!!!

sexta-feira, janeiro 06, 2012


Batalha Musical

Comments
E aê, pessoas lindas?!Tudo certinho?
Como foi a passagem de ano de vocês?!
Quero desejar a todos um Feliz 2012! Que ele seja cheio de paz, saude e realizações!

Bom, a Batalha Musical de hoje vem trazendo 2 músicas de bandas diferentes, porém duas bandas não /pouco conhecidas.

Assisti recentemente a um filme que se chama Te Espero Eternemante e além do filme ser muito fofo, tem uma trilha sonora bem linda!
Sou apaixonada por música então, quando assisto um filme minha atenção está sempre voltada ao que escuto!
O filme aí citado vale a pena, tanto pela história quanto pela trilha!

Bom, então, a batalha de hoje é...

Black Lab x The Mostar Diving Club - Mine Again x Worlds Apart




"Cada dia eu vou esperar - até que você seja minha novamente
Eu vou morrer todos os dias - até que você seja minha novamente
Não há palavras para explicar - sem começo e sem fim
Eu sonharei, eu vou rezar - você vai ser minha de novo"


"Algum dia você vai responder
Lembra de como nós éramos
Quando todos os nossos sonhos e esperanças
Flutuavam no ar
Eu sinto isso em meu coração
Eu posso sentir você em meu coração"

E então, o que vocês preferem?!
Beijos ;*
Até sexta que vem!
Paulinha

Resultado Gincana Literária

Comments


É com alegria e um grande pedido de desculpas que anunciamos os vencedores da Gincana Literária de Natal!
A demora foi devido à correria de final de ano aliada ao fato de os formulários terem sido conferidos um a um! Nos desculpem por isso!

Sem mais delongas, os vencedores, em ordem de classificação, foram!


quinta-feira, janeiro 05, 2012


O Trono de Fogo

Comments
Hey gente!!!
Desculpe a ausência, começo de ano parece que é tudo meio corrido, espero que 2012 tenha começado ótimo para todos vocês.

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570922
Páginas: 398
Ano: 2011

Sinopse: Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo – refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico. Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o deus sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o deus.



O Trono de Fogo é o segundo volume da série “As Crônicas de Kane”, sendo assim aqui você encontrará spoilers do primeiro volume A Pirâmide Vermelha que já foi resenhado aqui no blog, e caso você ainda não leu, é só clicar aqui.

Sadie e Carter passaram por um grande sufoco na Pirâmide Vermelha para enfrentar Set, o deus do mal, e agora o perigo é maior, o deus do caos está ganhando força, e Maat (ordem do universo) pode estar correndo um grande risco.

O mundo está prestes a acabar, e sim no sentido literal da palavra, Apófis o deus do caos está retomando seu poder, e a única maneira para Sadie e Carter impedir isto é despertar Rá, o deus sol, porém essa tarefa não será nada fácil. O maior problema deles é que o tempo é curto, o fim do mundo pode acontecer em até cinco dias.
Temos novos personagens na aventura dos irmãos Kane, alguns só são mencionados poucas vezes, e outros com maior participação como Jaz com uma grande facilidade com poderes de cura e Walt com um talento para produzir amuletos, porém aparenta estar escondendo alguma coisa dos dois.

Os dois irmãos amadureceram neste segundo livro, mas a evolução de Sadie ficou bem mais evidente do que a de Carter, tanto em sua magia como em sua personalidade, porém sem perder o seu bom humor e sua fixação por Anúbis, o deus dos funerais e da morte. Embora, agora, o deus parece que ganhou um concorrente.

O trabalho do autor com a cultura egípcia foi muito bem elaborado, temos várias referências aos deuses e lendas do Egito, bem mais do que o encontrado no primeiro volume, vários deuses que não apareceram até então agora tem espaço, até um deus anão tem seu grande papel neste livro. O autor também fez  referências a algumas passagens do primeiro livro, o que confesso me deixou meio perdida, tentando buscar na memória o que se passou n'A Pirâmide Vermelha por que faz tempo que li.

A narrativa segue a linha do primeiro livro, como se fosse uma transcrição de um arquivo de áudio, alguns capítulos narrados por Carter outros por Sadie, e tudo bem dinâmico. A única coisa que me irritou é a interferência que um irmão tenta fazer na narrativa do outro.

"[Ha! Você não vai pegar o microfone. Agora é minha vez.]" página 292
"[Não, Carter. Isso não foi um convite para você pegar o microfone. Saia daqui!]" Página 375

A intenção do autor até que foi legal, quis demonstrar que os dois estavam juntos, algumas vezes um irritando o outro. O problema é que Riordan exagerou no uso dos colchetes por assim dizer, o que acaba perdendo a graça e sendo desnecessário.
Tirando esse pequeno probleminha, o livro me cativou por completo, a continuação foi muito bem desenvolvida e o final me deixou super curiosa para o próximo livro. Vamos ver o que nos aguarda.

Beijos
Lis

domingo, janeiro 01, 2012


E 2011 se foi...

Comments
Oi gente!!!
Muitos festejos por aí??



Bom, este é o primeiro post do ano, e gostaria de fazer um agradecimento para todos vocês que fizeram de 2011 ano um tanto quanto maravilhoso para mim. E preparem-se para um texto um pouco nostálgico rs...

Comecei aqui no blog meio tímida em Abril de 2011, o blog a princípio era da querida Lilia Regina, mas ela também tinha a responsabilidade de outros blogs e estava meio corrido para ela tomar conta aqui e portanto acabou me confiando o Batalha, e nossa que presente lindo.
Bom, no começo minhas resenhas eram um fiasco (estou melhorando gente), e eu era super insegura em postar qualquer coisa aqui, fazia minha irmã ler tudo antes de postar (beijo Susi), mas com os comentários fui ficando mais confiante e parei de atormentar ela.

Acabei conhecendo pessoas maravilhosas, (não vou citar nomes aqui, vai que acabo cometendo a gafe de esquecer alguém), pessoas que mesmo sem conhecer pessoalmente viraram grandes amigas e se tornaram essenciais na minha vida.
Muito obrigada por tantos momentos maravilhosos, sem vocês meu 2011 não teria tantos sorrisos como teve, um dia vou sair em excursão por este país para dar um abraço em cada um de vocês (pelo menos o plano é esse rs)

Ah!!! E um último agradecimento a equipe linda que trabalho: Paulinha, Julia e Lilia (que são da equipe oficialmente por assim dizer) e as "agregadas", que me ajudaram em vários momentos de muita correria entre faculdade/trabalho a manter o blog em dia, as queridas Ana Carolina do blog Seis Milênios e a Camila Leite do blog Sonhos entre Pontinhos.

É isso pessoal, sintam-se abraçados =D
Um ótimo começo de ano, muito sucesso sempre na vida de vocês, e claro muitos livros!!!!

Beijos
Lis
/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base