Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, dezembro 07, 2011


A Bandeja - Lycia Barros

Comments
Olá pessoas, estamos todos bem?
A resenha de hoje é de um livro nacional que me surpreendi muito, confiram o motivo aqui em baixo...

Autora: Lycia Barros
Editora: Danprewan
ISBN: 978857760246
Páginas: 251
Ano: 2011
(O livro teve sua primeira edição em 2010, mas a edição que li é de 2011)

Sinopse: "A Bandeja" conta a história de Angelina, jovem de 19 anos, que ao entrar para a universidade, inicia um apaixonado envolvimento amoroso com um de seus professores, Alderico - mais conhecido por Rico. Por conta de toda a avassaladora e descontrolada paixão que envolve esse relacionamento, Angelina começa a viver somente para Rico, colocando seus estudos, seus amigos, sua família, sua religião e até mesmo a si própria em segundo plano. Angelina é evangélica por tradição familiar e não exatamente por convicção religiosa. Porém, inesperadamente, tem um estranho sonho, cujas revelações possuem um forte e marcante significado, que ela somente conseguirá compreenderá mais tarde. Quando a grande verdade é revelada para Angelina no momento certo, ela finalmente compreende o que significa o amor de Deus em sua vida. 


Um livro surpreendente, que assim que comecei a ler não parei até a última página, e fazia tempo que não lia um livro até o final sem interrupções, e foi exatamente o caso deste.
Nas primeiras páginas achei que seria um livro totalmente voltado para a religiosidade, e isso me deixou um pouco com receio, pois tenho minhas questões pessoais quando o assunto é religião. Mas assim que a leitura foi evoluindo percebi que o livro era muito mais que isso.

Bom, na sinopse já percebemos qual é o enredo do livro, uma garota que sai da proteção de seu lar, na cidade pequena para cursar faculdade, além de morar com alguém que não conhece; e por trás disso, percebemos que o livro engloba um pouco de tudo, seja romance, seja valores morais, e claro, uma dose de mistério. Mas, muito além disso, temos um livro em que mostra que nem sempre o mais fácil é o correto, e que o simples nem sempre tem um bom resultado.

Desde os primeiros capítulos notamos que nossa protagonista, a Angelina, é uma jovem com princípios religiosos, que veio de uma família muito bem estruturada, porém toda essa convicção e criação não a isenta de cometer erros, e nós como leitores, somos observadores destes erros, sabemos onde ela falha, queremos chegar nela e falar: "menina acorda, você está indo pelo caminho errado". 
Mas poxa, nós agimos assim no dia-a-dia, não prestamos atenção em nossos erros, deixamos de dar atenção a nossa família, e pessoas que realmente merecem, além de inverter tudo o que nos é ensinado como o correto, mesmo sabendo que não é o melhor caminho a seguir, mas quando somos nós fica meio difícil perceber, e este livro além de uma leitura deliciosa nos vêm para abrir os olhos perante os erros que cometemos durante a nossa jornada.
Um destaque também para a personagem Michele, a companheira de quarto de Angelina. Michele mostra que é possível sim mudar para melhor, aquela famosa frase nunca é tarde para recomeçar se encaixa bem para ela. Sem contar que ela é engraçadíssima, deu um toque do humor ao livro.

Quanto a escolha do título, eu adorei, fez jus ao livro," A Bandeja" faz menção aos sonhos da Angelina, o que dão a ela o poder de escolha no que é ofertado, e são de estrema importância para o desenvolvimento da personagem.
A narrativa da Lycia foi uma grata surpresa, como disse, fazia tempo que não lia um livro sem interrupções, e isso se deu por ser tão envolvente a escrita usada, porque em algumas vezes encontramos livros com ótimos enredos, porém a narrativa não ajuda, e com "A Bandeja" foi um pacote completo por assim dizer. 
A narrativa é feita em primeira pessoa por Angelina, e por ser feita somente por ela, temos somente seu ponto de vista, e a narrativa desse modo funcionou bem neste livro, com ela narrando conseguimos sentir suas dores e seus conflitos, e nos identificamos mais com suas situações, tenho certeza que qualquer menina ou mulher que ler este livro se identificará com as situações vividas por ela.

Bom, para terminar gostaria de agradecer a Lycia por proporcionar a literatura brasileira um livro tão diferente no quesito religioso, respeitando todos os credos, e com um enredo tão emocionante.
Se você não leu, corra atrás do seu, tenho certeza que vai se surpreender.

Beijos
Lis
/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base