Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, agosto 16, 2011


Dupla Falta - Lionel Shriver

Comments
Hey galerinha, tudo bem?
Hoje tem resenha do primeiro livro que recebi em parceria com a Editora Intrínseca \o/
O livro é da mesma autora de Precisamos falar sobre o Kevin e E o Mundo Pós-Aniversário. Eu não li nenhum dos dois livros, mas vi muitas pessoas falando bem dos dois livros, então fiquei curiosa para saber mais do trabalho da autora. O que achei? Leiam a resenha e descubram :)

Autora: Lionel Shriver
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570557
Páginas: 368
Ano: 2011

Sinopse: Tênis sempre foi a maior paixão de Willy Novinsky que pegou em uma raquete, aos 5 anos de idade. "Ame a mim, ame meu jogo", dizia aos 23, quando galgava o ranking, colocada entre os tenistas profissionais medianos. Até que ela conhece Eric Oberdorf: matemático recém-formado pela Universidade de Princeton, capaz de chamar atenção não só pela beleza, mas pela habilidade em diversas atividades, como a atuação nas quadras e em torneios de menor destaque. Mesmo que à sombra da antiga relação de confiança e dependência entre esportista e seu treinador, Eric torna-se a nova paixão de Willy.
Os dois se casam. Assim como a esposa, Eric batalha para alcançar o glamour do circuito internacional. Logo, a vida em comum, repleta de cumplicidade e desejo, dá lugar a uma competição cada vez mais acirrada por uma colocação entre a elite do esporte com a classificação entre os chamados top 100. E o casamento tende a se provar uma jogada com efeitos imprevisíveis no desemprenho de Willy. À medida que o rendimento dela decai, as habilidades do marido o levam mais longe no ranking mundial.
Com diálogos incisivos e ágeis, Lionel Shriver faz uma investigação retórica dos medos, das esperanças e das traições de uma relação amorosa, e assim oferece uma exploração magistral e provocante do jogo romântico entre um casal.


Até que ponto a ideia fixa em alcançar uma meta pode interferir na vida de uma pessoa?
Willy sempre foi apaixonada pelo Tênis, desde de criança se dedicou ao esporte, e era visivelmente um talento. Sempre chamava a atenção de quem assistia ela jogar, e foi jogando que chamou a atenção de Max.
Max foi um grande tenista em sua juventude, e após se aposentar como jogador passou a treinar os novos tenistas. Ele ficou encantado com a habilidade de Willy, oferecendo-se assim para treiná-la.
Com Max, Willy acaba se desenvolvendo bem mais no esporte, em pouco tempo tem uma colocação mediana no ranking.
Willy se dedica somente ao Tênis, não tem amigos, não mantém muito contato com a família e a pessoa mais próxima a ela é seu treinador.

Tudo muda quando ela conhece Eric. Ele, também jogador profissional, porém em posição bem inferior no ranking se comparado a Willy. Eles acabam sem envolvendo, e em pouco tempo se casam. Porém, quando Willy acha que sua vida estará mais completa por ter alguém além de seu treinador ao seu lado, as coisas tomam outro rumo em sua carreira, fazendo assim com que sua vida fique desestabilizada, uma vez que sempre colocou o tênis acima de tudo.
Willy fica totalmente desnorteada quando percebe que o marido está prestes a alcançá-la no ranking. Começa a perceber que enquanto seus pontos aumentam lentamente, os de Eric avançam extremante rápidos.

A necessidade de Willy por uma posição e por números positivos é tanta que ela acaba ficando cada vez mais revoltada com o sucesso do marido, ficando cada vez mais distante dele.
Começa assim um grande desgaste no relacionamento dos dois. Ela não consegue aceitar suas derrotas, porém, aceita menos ainda as vitórias de Eric.
Willy vê que está acontecendo grandes mudanças em sua vida, e não é mudanças das melhores, tenta voltar ao que era antes, mas será que tudo o que passou, a sua decaída no tênis, a falta de companheirismo no casamento, ainda tem alguma solução?

O livro é bem emocionante. Conseguimos sentir a angústia de Willy mesmo sem a narração ser em primeira pessoa. A autora fez um ótimo trabalho quanto a expressar os sentimentos da personagem, você sente raiva com ela e principalmente compaixão, ao ver até que ponto Willy chega.
O único ponto negativo do livro é que em alguns capítulos há pouco diálogo, por conta disso a leitura, em determinados pontos, fica um pouco cansativa, lenta, mas quando surge os diálogos eles acontecem de maneira intensa, que compensa a falta deles em alguns pontos.
O livro é muito bom, e super recomendo a todos a leitura

Beijos
Lis


/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base