Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, julho 05, 2011


No Tempo dos Capuchinhos - Gulherme Cardoso

Comments
Oi gente!!!
Eu acabei esquecendo de falar para vocês que o blog está participando do booktour do PerSe, lembram do post feito aqui, então, o blog acabou sendo selecionando \o/ e essa é a primeira resenha desse booktour.
Confiram...


Autor: Guilherme Cardoso
ISBN:9788591218608
Páginas: 240


Sinopse: Neste livro, o autor descreve os hábitos, os costumes, o comportamento e o modo de pensar das pessoas, adultos e jovens, que viveram numa comunidade de bairro periférico, onde as normas e as regras sociais eram ditadas pela religião e o rigor dos padres capuchinhos. Uma cidade onde havia bondes, trólebus e muito verde, em que não existia violência, ladões eram só de galinhas, horas dançantes aconteciam em casas de famílias, medo se tinha de assombrações e homens escreviam versos, faziam serenatas e ofertavam flores para a mulher amada. Belo Horizonte, Bairro Pompéia, Capuchinhos e a JUF - Juventude Franciscana são o pano de fundo, o cenário e os personagens onde tudo se transcorre e se transforma. Embarque nestas páginas de saudades. Você vai se emocionar lembrando dos Anos Dourados. Se nasceu depois, vai tomar conhecimento, rir, se espantar, achar exagero até não acreditar que há bem pouco tempo atrás existia um Brasil tão carente e romântico, diferente do país de hoje.  


Este livro nos mostra como era o dia-a-dia nos chamados "Anos Dourados", mais precisamente no bairro Pompéia em Belo Horizonte. Lugar este que quem ditava as ordens, mandava e desmandava, além de serem muito respeitados, eram os padres capuchinhos.
Neste livro, podemos observar que mesmo sem as pessoas terem muita coisa, ou praticamente nada, elas eram felizes, tinham suas maneiras de se divertir e havia um respeito mútuo entre todos.
Os Capuchinhos eram bem rigorosos com todos, tudo que acontecia tinha que passar pela autorização deles, era uma época em que a religião era realmente levada em consideração para tudo, seja para um jogo de futebol durante o final de semana, como na organização do bairro.
Os padres capuchinhos, embora fossem muito rígidos também levaram muito pregresso ao bairro de Pompéia, caso não houvesse a total interferência desses padres no bairro, o mesmo teria demorado bem mais para se desenvolver.

Em alguns momentos achei o livro meio repetitivo, o autor acaba voltando e falando a mesma coisa algumas vezes, e isso acaba deixando o livro meio cansativo, porém a narrativa do autor deixa a impressão de uma conversa informal, parece que estamos sentados em uma roda ouvindo alguém contando suas histórias de vida.
Um livro bem interessante que retrata de uma maneira simples e de fácil compreensão um passado em que as coisas eram mais difíceis, porém as pessoas eram mais felizes e realmente se conheciam.


/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base