Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, julho 22, 2010


Irmandade da Adaga Negra - Amante Sombrio

Comments
Irmandade da Adaga Negra

Amante Sombrio – livro 1



“Nas ruas do Cadwell em Nova Iorque se mantêm uma encarniçada luta entre duas bandas, duas raças: A Irmandade e seus caçadores e assassinos. A Irmandade a compõem seis vampiros e guerreiros que arriscam sua vida pelo amparo e sobrevivência de sua raça, perseguida e dizimada o que a situou em uma perigosa situação, a população de vampiros há diminuído alarmantemente. Warth, Rhage, Zsadist, Phury, Vishous e Tohrment se submeteram a duros treinamentos para poder lutar e proteger a sua espécie. Mistura aventura e romance em uma história envolvente que prende o leitor do princípio ao fim, envolvido pela guerra travada entre vampiros e humanos, e pelo tórrido amor entre o vampiro Rei e uma jovem e bela mestiça, que terão de superar muitos desafios se quiserem consumar seu amor.”

Crítica da Lília: Darius é um dos guerreiros que compõem a irmandade, antes de morrer ele pede a seu irmão Warth que fique responsável por cuidar de sua filha Beth (uma mestiça de mãe humana e pai vampiro), durante a transição. Warth é um vampiro puro (de pai e mãe vampiros), e o único capaz de salvá-la. Beth é uma jornalista, que perdeu sua mãe quando nasceu e teve um pai ausente, pensando que este estava morto. Ela não sabe que está preste a passar pela transição e nem sabe da existência de vampiros. Mora em um simples apartamento com seu gato Boo e convive com policiais em busca de boas matérias para seus artigos do jornal. O conto é passado de forma real e apaixonante, surpreendente, mas com certas partes chatas e inexplicáveis. A parte dos “Redutores” sendo narrada e descrita detalhadamente deixou o livro a parado, tornou chato e monótono, detalhado demais desnecessariamente. Para fins de esclarecimento, os redutores são humanos literalmente sem alma, empenhados na exterminação dos vampiros. Alguns detalhes são necessários serem postos sobre os caçadores, mas daquela forma não. Era a parte mais chata que quebra totalmente o contexto da história. Os irmãos passam a ser mais citados no fim e eles são os mais necessários para toda desenvoltura dos demais livros, poderia ter dado breve casos deles como no fim se deu. Beth aparenta ter todo um carinho pelo seu animal de estimação e quando passa a sentir todos os sintomas da transição, simplesmente é levada a Warth e daí em diante, o gato ficou por lá, ela sempre usou as blusas de Warth e nunca foi buscar as dela, as coisas contidas no apartamento, ficaram por lá abandonadas e isso que não compreendo nos autores. Não pode perder o foco e o contexto da história, se tinha uma vida, não se abandona assim, pode ser uma história, mas esses detalhes não podem passar. O mesmo se dá ao Butch, o ex-policial e ex-apaixonado por Beth, passa a viver entre os guerreiros, abandona suas coisas, passa a usar as roupas dos guerreiros e ele não se torna vampiro, já que esses são vampiros diferentes e achei super criativo e autêntico, posso até afirmar que os livros atuais sobre vampiros tiveram sua base voltada nessa serie.
Fora tudo isso, o livro conta sobre uma linda história de amor, que fascina e prende a quem lê.

/
Related Posts with Thumbnails
 

Design by / Thema base